terça-feira, 30 de setembro de 2014

Feira na China rende US$ 500 mihões em negócios para curtumes do Brasil

As vinte e quatro empresas brasileiras de curtume que participaram da All China Leather Exhibition (Acle), em Shanghai, na semana passada, deverão contabilizar vendas totais na casa dos US$ 500 milhões, em negócios concretizados ou que deverão ser definidos nos próximos doze meses, a partir de contatos feitos na mostra. A presença das companhias do país foi uma iniciativa do CICB (Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil) e contou com apoio da ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Os expositores mantiveram contatos com 1,1 mil compradores internacionais, especialmente chineses, que representaram cerca de 80% dos visitantes. "A China, incluindo Hong Kong, transformou-se no principal cliente do couro do Brasil, contribuindo com 36% das vendas externas brasileiras do setor no ano passado", explicou o presidente-executivo do CICB, José Fernando Bello.

APPA e UFPR fazem parceria para aperfeiçoar atividade portuária

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) assinou protocolo de intenções com a UFPR (Universidade Federal do Paraná), em Curitiba, para estreitar a relação com as universidades paranaenses e trazer conhecimento acadêmico para o dia a dia dos terminais do estado. O objetivo é estabelecer ações conjuntas, promovendo projetos e estudos que visem a estruturação em programas interdisciplinares de ensino, pesquisa, desenvolvimento, inovação e transferência de tecnologias relacionadas à questão portuária. Para o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, "a meta é transformar a universidade em um centro de excelência na área portuária." O diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino, salientou que "além de capacitar profissionais para o trabalho do porto, vamos  

Vale fecha mais uma mina de carvão na Austrália

A Vale anunciou o fechamento de mais uma mina de carvão na Austrália, a Isaac Plains, seguindo uma tendência no cenário atual de preços em queda para a commodity no mercado internacional. A partir da crise global, produtores australianos começaram a paralisar as atividades em minas de maior custo, para evitar prejuízos ainda maiores. A multinacional brasileira, uma das maiores companhias mundiais do setor mineral, já havia interrompido as operações este ano na mina de Integra Coal. As duas unidades australianas da empresa eram exploradas no sistema de joint venture com sócios japoneses.

Índia já é o sétimo maior exportador agropecuário do mundo

As exportações de produtos agropecuários da Índia em 2013 ultrapassaram as da Austrália, colocando a segunda nação mais populosa do mundo em sétimo lugar entre os maiores exportadores do segmento. O anúncio foi feito pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que realiza detalhado estudo sobre a economia primária internacional. O relatório mostrou, ainda, que os indianos ocupavam apenas o 13º lugar em 2003. A expansão das vendas externas do agronegócio do país asiático foi uma das mais impressionantes e a de maior destaque entre as principais economias globais nos últimos dez anos, registrando uma média de 21,3% ao ano.

Mais ricos dos EUA têm fortuna superior ao PIB do Brasil

As quarenta pessoas mais ricas dos Estados Unidos ficaram ainda mais ricas este ano, alcançando, juntas, uma fortuna de US$ 2,29 trilhões, equivalentes ao Produto Interno Bruto brasileiro que, em 2013, somou US$ 2,24 trilhões. Os valores foram divulgados pelo ranking "Forbes 400", publicado pela revista norte-americana Forbes. O levantamento revelou que o incremento de US$ 270 bilhões na fortuna do grupo foi turbinado pelos ganhos no mercado de ações. O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, ficou entre os que ampliaram seu patrimônio graças à alta dos papéis das redes sociais, no caso dele, quase dobrando o valor, que chegou a US$ 34 bilhões. A lista continuou sendo encabeçada pelo fundador e presidente do Conselho da Microsoft, Bill Gates, com US$ 81 bilhões e há 21 anos no topo do ranking, seguido do megainvestidor Warren Buffet, que atingiu US$ 67 bilhões.

Hamburg Sud e Uasc assinam acordo de cooperação

A Hamburg Sud e a Uasc (United Arab Shipping Company) anunciaram acordo de cooperação global, concretizado após uma série de negociações com foco nas necessidades das duas companhias, dos clientes e das principais áreas de operações e negócios. A necessidade de solucionar o desequilíbrio logístico também foi fator chave por trás do acordo. O presidente da Uasc, Jorn Hinge, disse que "como uma empresa global e emergente com o foco em clientes, estamos empenhados em oferecer serviços novos e aprimorados, e a parceria com a Hamburg Sud permitirá acesso ao mercado da América do Sul." Já o presidente do Conselho Executivo do armador alemão, Ottmar Gast, afirmou que "esta cooperação possibilitará que as duas empresas completem seus serviços principais e a rede de relacionamentos, oferecendo aos clientes de ambas um alcance global mais abrangente e serviços confiáveis sem investimentos adicionais em nossos navios, beneficiando o mercado com embarcações altamente eficientes e sustentáveis."

Gescorp é o novo nome da Brascorp Seguros

Gescorp Corretora de Seguros Ltda., é a nova denominação  da Brascorp, companhia tradicional do segmento de seguros no Sul do Brasil, atuando especialmente no mercado relacionado com exportação e importação. A mudança não implica em nenhuma alteração de sócios, profissionais, endereço comercial e telefones. Já os emails mudam para a terminação @gescorp.com. Segundo o diretor de novos negócios da empresa, Rogério Bracht Lino, "o atendimento continua o mesmo, com o foco para as empresas voltadas ao comex."

MAN amplia exportações para a América Latina

A MAN Latin America, instalada em Resende (RJ), reforçou sua presença no mercado global com o anúncio de vendas destinadas à exportação na América Latina a partir da fábrica fluminense. A montadora, que faz parte do grupo alemão Volkswagen, negociou 60 ônibus modelo Volksbus 18.320, com motor traseiro, para a prefeitura de El Alto, na região metropolitana de La Paz, Bolívia, destinados a modernizar a frota local. A indústria também  entregou 46 novos ônibus modelos 17.210 e 17.230 EOD, com chassis Volkswagen, para cidade equatoriana de Guaiaquil, a mais populosa daquele país e que igualmente está realizando a reformulação da frota. O incremento das vendas externas acompanha o crescimento da marca igualmente no mercado interno do Brasil., posição consolidada nos últimos anos.

Edital para obras no porto de Itajai é publicado

A Secretaria de Infraestrutura do Estado de Santa Catarina publicou o Aviso de Licitação para a primeira etapa das obras dos novos acessos aquaviários ao porto de Itajaí. O texto da concorrência pública para a execução da reestruturação do canal de acesso, contemplou a instalação de uma nova bacia de evolução, reposicionamento das margens do canal de acesso ao complexo portuário e terminais. O prazo para recebimento das propostas, que devem ser entregues na sede da Secretaria, em Florianópolis, vai até o final de outubro.

Elog oferece novos serviços à GE Celma

A Elog aumentou a oferta de serviços à GE Celma, companhia responsável pela manutenção de turbinas de aviões. O contrato da operadora logística brasileira com a multinacional passou a envolver também a armazenagem alfandegada do modelo GEnx, produzido para a aeronave modelo 777 da Boeing norte-americana, que pesa em torno de 13 toneladas, somando-se às operações que já eram realizadas referentes ao manuseio das turbinas dos modelos CFM56 e CF6. As cargas chegam através do Aeroporto Internacional de Viracopos, seguindo para o CLIA Campinas, onde são desembarcadas em regime especial aduaneiro de admissão temporária, indo, então, para seu destino final, em Petrópolis, Rio de Janeiro.

CNI elogia pacote do governo para exportações

A Confederação Nacional da Indústria  considerou importantes as medidas anunciadas pelo governo para o setor produtivo, que visam a retomada do crescimento da indústria brasileira e permite às empresas instaladas no país atuarem nos mercados globais em condições semelhantes às existentes em outras nações exportadoras. A principal novidade, de acordo com a CNI, é a antecipação para outubro da nova alíquota do Reintegra, que entraria em vigor em 2015. Com isso, fica ampliada imediatamente de 0,3% para 3% o percentual de devolução do valor pago de impostos aos exportadores de manufaturados. O programa melhora a competitividade das vendas externas do Brasil por meio da operação de crédito sobre a venda de exportação. A renúncia fiscal será de R$ 6 bilhões em 12 meses, informou o Ministério da Fazenda.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Artesanato brasileiro atrai compradores estrangeiros

A ApexBrasil e o Sebrae trarão ao Brasil no início de outubro representantes de nove empresas dos Estados Unidos, França, Suíça e Alemanha, especializadas no comércio de artesanato para conhecerem a produção do país. Os visitantes visitarão ateliês e participarão de rodadas de negócios com artesãos com o objetivo de importar produtos para serem vendidos em lojas de museus, galerias de arte, boutiques e pequenos centros comerciais. Os contatos serão com oitenta profissionais dos estados de Minas Gerais e Pernambuco, que têm grande expressão no segmento. "O artesanato é um setor que comercializa produtos diretamente relacionados à nossa identidade cultural e que tem uma excelente competitividade no mercado externo", afirma o presidente do Sebrae, Luiz Barreto. "Essa experiência pode gerar valor ao produto porque o comprador passa a conhecer o contexto socioambiental da comunidade onde a peça é produzida", completa a gestora de projetos da ApexBrasil, Márcia Gomide.

Navio San Clemente faz primeira escala no Brasil

A Embraport Terminal recebeu hoje o navio San Clemente, da Hamburg Sud, que está realizando sua viagem inaugural, escalando pela primeira vez  no complexo portuário santista (SP). A rota é operada em joint venture com os armadores Maersk Line, Safmarine, CSAV, CMA CGM, CSCL, Hanjin, Hapag Lloyd e CCNI. A embarcação foi construída no estaleiro Hyundai Heavy Industries, em Ulsan, Coréia do Sul e iniciou a viagem em agosto pelo porto chinês de Shangai, passando por Ningbo, Hong Kong, Chiwan, Singapura e Port Kelang. No Brasil, depois de Santos, o San Clemente escalará os portos de Paranaguá (PR), Rio Grande (RS) e Itapoá (SC), além de Buenos Aires (Argentina) e Montevidéu (Uruguai). Com 300 metros de comprimento, 48,2 metros de largura e capacidade para 9 mil teus, o navio é um dos maiores porta-contêineres em operação na costa brasileira.

Mercado global de jatos comerciais eleva projeção de vendas

A Airbus elevou sua projeção de vinte anos para a demanda por aviões a partir do crescimento das encomendas em mercados emergentes, lideradas pela China, que deverá ultrapassar os Estados Unidos como o maior consumidor mundial. O consórcio europeu constatou que está havendo forte demanda por suas aeronaves de corredor duplo e longa distância, fenômeno também registrado pela concorrente norte-americana Boeing. O fabricante, baseado em Toulouse, na França, também anunciou que poderá acelerar os planos de produção para os modelos comerciais A-330 neo e A-350. A estimativa do chefe de vendas da Airbus, John Leahy, é de que ocorrerá entre 2014 e 2033, um aumento de 7% na comercialização de aviões em relação à sua projeção de vinte anos anterior.

Cesp deflagra plano para permitir navegabilidade em hidrovia

A Cesp (Companhia Energética de São Paulo) começa nesta sexta-feira, dia 26 de setembro, o plano de redução da vazão de água nas represas das usinas de Porto Primavera e Jupiá. A medida visa a aumentar o nível de água a montante na represa de Ilha Solteira e deverá possibilitar a volta da navegabilidade em todo o curso da hidrovia Tietê-Paraná, segundo a Secretaria de Logística do estado de São Paulo. A navegação na hidrovia está interrompida no trecho da usina de Três Irmãos, que tem o reservatório ligado ao de Ilha Solteira.

Anap aprova venda de 20% em área de minério pela Vale

A Anap (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) aprovou a venda de 20% da Vale no bloco BT-PN-2, na Bacia do Parnaíba, para a companhia de energia franco-belga GDFSuez. A autorização permitiu a compra anunciada pelas empresas em novembro do ano passado, que também incluiu a negociação da mineradora no bloco BT-PN-3. A operação havia sido aprovada em janeiro pelo Cade (Conselho de Defesa Econômica) e faz parte dos esforços da gigante brasileira dos minérios para se desfazer de ativos não estratégicos, concentrando o foco nos seus negócios principais, especialmente o minério de ferro, segmento em que a Vale é uma das maiores companhias globais.

Exportadores estão preocupados com preço baixo da soja

A presença otimista do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, na cerimônia de início do plantio de soja, em Dourados, Mato Grosso do Sul, contrastou com a preocupação dos produtores e analistas com o preço baixo da leguminosa no mercado internacional. Apenas uma minoria manifestou esperança em uma melhora significativa nos valores praticados para a saca de 60 quilos do produto. Alguns admitiram que estão temerosos diante da perspectiva de obterem uma margem reduzida nos lucros ou até mesmo com a possibilidade de perdas financeiras.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Empresas brasileiras participam da MacFrut na Itália


Uma delegação formada por seis empresas produtoras de frutas e hortaliças de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo está participando a partir de hoje da MacFrut, maior feira do segmento no Mediterrâneo europeu e uma das principais da Europa, em Cesena, Itália, que se estende por toda a próxima semana. O coordenador geral de ações no mercado externo do Ministério das Relações Exteriores, Luiz Cláudio Caruso, afirmou que a presença brasileira representa "uma plataforma para novos negócios e para consolidar a imagem do país como fornecedor de frutas e hortaliças saudáveis, saborosas e cultivadas com respeito ao meio ambiente." O diplomata destacou que a União Européia é um dos maiores mercados globais do setor e, no ano passado, foi o destino de 21% das exportações do Brasil neste nicho, com receita de US$ 620,5 milhões em frutas e US$ 8,4 milhões em hortaliças.

Cade recebe denúncia contra Portonave e Libra

O jornal Valor Econômico informou na sua edição de hoje que os operadores portuários Libra Terminais Rio, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), controlado pelo Grupo Libra, e a Portonave, em Navegantes (SC), pertencente à Triunfo Participações e Investimentos e à companhia europeia TIL, foram denunciados ao Cade (Conselho de Defesa Econômica) por abuso do poder econômico. A Libra, segundo o diário, reajustou em até 490% a cobrança por armazenagem de importação em relação à última tabela vigente, de 2013. Já a Portonave, acrescentou a matéria, aumentou em 445% o preço pela inspeção de contêiner para mudança desde 2010.

México faz primeiro leilão para campos de petróleo

O governo mexicano começou esta semana uma série de reuniões com investidores locais e estrangeiros para promover o primeiro leilão de blocos de petróleo que o país realizará depois de aprovada no Congresso Nacional a abertura do setor à concorrência privada. O petróleo do México sempre foi explorado como um monopólio da estatal Pemex, mas o novo contexto, exigindo mais tecnologia e investimentos financeiros com o objetivo de impulsionar a descoberta de novos poços e elevar a produção, levou as autoridades a propor a mudança da legislação.

China compra menos soja em agosto

As importações chinesas de soja em grão, bastante aceleradas no primeiro semestre do ano, perderam fôlego em agosto. Segundo as autoridades alfandegárias de Pequim, as compras de matéria-prima atingiram 6 milhões de toneladas no mês, 5,3% abaixo do registrado no mesmo mês em 2013. A queda preocupou o mercado, já que a China é o maior importador mundial de soja.

Infraero divulga ranking de eficiência no terminal de Porto Alegre

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestutura Aeroportuária) divulgou o Ranking de Eficiência Logística do mês de agosto do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre (RS). A iniciativa acompanha todo mês os tempos médios de liberação de cargas e identifica os importadores mais ágeis na retiradas das mercadorias nos principais terminais de carga aérea do país. No Teca (Terminal de Carga Aérea) do Salgado Filho, a verificação envolve seis categorias que tiveram na liderança no mês as empresas Continental Automotiva (segmento Linha Azul), GKN (Automotivo), Calçados Beira Rio (Calçados e Bolsas), Tap Manutenção e Engenharia (Diversos), GSI Brasil (Metal-mecânico) e Teracom (Tecnologia). Mais informações sobre o ranking pelo site www.infraero.gov.br.

Espanha oferece financiamento para túnel Santos/Guarujá

O governo espanhol anunciou a oferta de financiamento de 50 milhões de euros para a construção do Submerso, túnel que ligará Santos e Guarujá, no litoral do estado de São Paulo, caso alguma empresa daquele país vença a concorrência pública internacional para a realização dos trabalhos. O processo de contratação iniciou em agosto com a publicação do edital de pré-qualificação e a previsão é de que as obras sejam concluídas em 44 meses a  partir da ordem de serviço, que deverá ser emitida em janeiro de 2015. O Submerso,como está sendo chamada a futura passagem subterrânea, foi projetado com tecnologia inédita no Brasil e permitirá a articulação do transporte entre as duas cidades, junto ao principal complexo portuário brasileiro, eliminando gargalos, reduzindo custos e contribuindo para a preservação ambiental.

Multiterminais investe em ampliação no Porto do Rio de Janeiro


O Grupo Multiterminais está investindo R$ 300 milhões na expansão de seus terminais de contêineres  (MultiRio) e veículos (MultiCar), no porto do Rio de Janeiro (RJ). Os recursos são destinados a obras civis e compra de equipamentos para a operação de contêineres. Os trabalhos já estão com 95%  realizados nos novos trechos de cais que aumentarão a área para 1.160 metros de cais contínuo. Serão erguidos ainda um novo prédio para a administração geral, o novo armazém de cargas e conferência, um armazém de produtos químicos e gate para dez pistas, além de outras melhorias. O cais do MultiRio passará de 533 metros para 800 metros e a capacidade de 670 mil  teus ano para 1 milhão. Já o cais do MultiCar irá de 180 metros para 300 metros e terá a capacidade elevada de 240 mil veículos ano para 326 mil.

CMA CGM lança serviço para Ásia e Austrália

A armadora francesa CMA CGM lançou um novo serviço em cooperação com a China Shipping Container Line, a Oriente Overseas Container Line e a Pacific International Line no Norte da Ásia, Austrália e Nova Zelândia, a partir de Shanghai, na China, que começará a operar em novembro. A rota semanal levará em torno de 49 dias para ser percorrida, oferecendo ampla cobertura nos portos asiáticos e na Nova Zelândia, incluindo uma frequência na Austrália, a caminho da Ásia. A rotação completa da linha envolverá Shanghai, Ningbo, Chiwan, Kaohsiung, Brisbane, Auckland, Port Chalmers, Lyttelton, Taurang, Hong Kong, Shekon, Keelung e Shanghai.

Setor aeroportuário cria nova associação

A Airport Infra Expo Aviation, realizada no ExpoCenter Norte, em São Paulo (SP), serviu de palco para a criação da Abraset (Associação Brasileira de Fornecedores de Serviços, Equipamentos e Tecnologia para Aeroportos). A nova entidade nasceu da necessidade de atender as exigências da nova realidade do setor no país, com o aumento no número de voos e de passageiros e com a privatização de terminais aéreos, que busca colocam os serviços em padrões de qualidade e confiabilidade internacionais. "Esta nova demanda gerou uma urgência na ampliação de aeroportos homologados no Brasil", explicou o presidente da associação, o engenheiro aeronáutico e professor da Universidade de São Paulo, Jorge Eduardo Leal Medeitros. 

Financiamento ao agronegócio chega a R$ 29 bilhões em dois meses

O agronegócio brasileiro recebeu R$ 29,137 bilhões em crédito rural destinados a custeio, investimento e comercialização nos meses de julho e agosto, equivalentes a 19% do total programado para o ano safra 2014/2015. "As contratações de crédito agrícola seguem em ritmo forte e esse resultado demonstra um ambiente tranquilo e de confiança no setor", avaliou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller. Entre os contemplados está o PCA (Programa de Construção e Ampliação de Armazéns), no qual os financiamentos atingiram R$ 1.204 bilhão, via Banco do Brasil e BNDEs.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Conselho da BRF escolhe novo CEO global nesta quinta-feira

O Conselho Administrativo da BRFood vai se reunir nesta quinta-feira, 25 de setembro, para decidir sobre a indicação do nome de Pedro Andrade de Faria para o cargo de CEO global da companhia, hoje ocupado por Cláudio Galeazzi. Analistas de negócios informaram que a escolha de Faria não é unânime entre os conselheiros, mas acreditam que mesmo assim, ele deverá ser eleito. O executivo tem vasta experiência internacional e atualmente é o CEO internacional da multinacional brasileira, que nasceu da fusão da Sadia e da Perdigão e é a maior exportadora de carne congelada de aves do país.

Yara negocia fusão com a concorrente CF Industries

A multinacional norueguesa Yara, com forte presença no Brasil, inclusive com unidades no estado do Rio Grande do Sul, está negociando sua fusão com a principal concorrente, a norte-americana CF Industries. Caso venha a ser concretizada (a fusão seria em partes iguais no capital da futura empresa), será formada uma das maiores companhias globais do segmento. A informação não foi confirmada pelas duas gigantes do setor, mas é especulada por analistas de negócios internacionais.

Indústrias de bebidas doam R$ 66 milhões à campanhas políticas

As doações para campanhas políticas já alcançaram R$ 1,04 bilhão, até agora, com participação de R$ 66 milhões dos fabricantes de bebidas, segundo a Afebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil) e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em levantamento que considerou a arrecadação até a semana passada. A Ambev e a Coca-Cola lideraram as contribuições do setor, com 63% e 16%, respectivamente. A Brasil Kirim doou  pouco mais de R$ 1 milhão, a Cutrale, R$ 9,1 milhões e a Cervejaria Petrópolis, R$ 1 milhão. Os principais beneficiários foram o PMDB, que recebeu 11,4% das doações das indústrias de bebidas e o PT, contemplado com R$ 8,9%. A presidente Dilma Rousseff, ganhou R$ 7,3 milhões diretamente aplicados na sua campanha à reeleição, por decisão do diretório nacional do Partido dos Trabalhadores.  Representantes das indústrias do setor mantiveram encontro há poucos dias com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que se comprometeu a criar um grupo de trabalho para estudar a possibilidade de implantar um novo sistema para a tributação das bebidas, reivindicação das empresas.

Brado, Cesa e Tecon Rio Grande formam parceria para movimentar soja

A Brado Logística, a Cesa (Companhia Estadual de Silos e Armazéns) e o Tecon Rio Grande formaram uma parceria público-privada para movimentar em contêineres parte da safra gaúcha de grãos, principalmente soja. As três empresas anunciaram a adoção de um serviço com operações integradas, utilizando a estrutura montada em Cruz Alta (RS), região estratégica para o setor agrícola do estado, com capacidade para estocar 22,5 mil toneladas de grãos e estufar uma média de 40 contêineres por dia. A Cesa fará o recebimento e armazenamento das cargas, a Brado cuidará do transporte, via ferroviária, até o Tecon Rio Grande, onde serão realizados os embarques, oferecendo uma solução intermodal competitiva e eficiente para o segmento produtor.

Exportações da América do Sul estão estagnadas

A OMC (Organização Mundial do Comércio) reduziu a previsão de expansão das exportações em todo o mundo em 2014 e 2015. A projeção baixou de d4,76% para 3,1%% este ano e de 5,3% para 4% no próximo. A queda das vendas externas dos países sul-americanos será ainda mais acentuada, ficando o crescimento em apenas 0,14% em 2014, apresentando recuperação em 2015, quando deverá chegar a 3,2%, mesmo assim, bem abaixo do resto do globo.

TCP alcança recorde na movimentação de congelados


O TCP (Terminal de Cargas de Paranaguá) alcançou em agosto novo recorde na movimentação de cargas refrigeradas, com 6.507 contêineres, sendo 95% de exportação e 5% de importação. O volume envolveu 162 mil toneladas de carnes, o melhor resultado obtido nos dois últimos anos e decorreu da expansão das vendas externas brasileiras de carnes de bovinos, suínos e de frango. O diretor-superintendente do terminal paranaense, Juarez Moraes e Silva, disse que o ano deverá ser fechado com a movimentação de 70 mil contêineres refrigerados, cerca de 15% acima do que foi operado no ano passado. "O TCP vem trabalhando em parceria com os produtores para oferecer a infraestrutura e a agilidade necessárias para atender o aumento das exportações brasileiras de congelados, reduzindo os custos em toda a cadeia e o tempo de trânsito destas cargas", explicou. Entre os clientes do terminal, estão a BRF/Sadia, JBS, Unifrango, Cotriguaçu, Tyson, VPR e Frigoastra.

Sepetiba Tecon inaugura novo cais

O Sepetiba Tecon inaugura nesta quinta-feira, 25 de setembro, o novo cais do porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro, reforçando sua posição de complexo estratégico na região Sudeste. A consolidação desta posição exigiu investimentos de mais de RS 170 milhões em infraestrutura, incluindo a compra de dois novos portêineres super post panamax e quatro rubber tyred gantry cranes, elevando a produtividade. O terminal fluminense também finalizou este ano a primeira fase das obras de expansão com a equalização do berço 301 em 270 metros de cais acostável, possibilitando a operação simultânea de embarcações de grande porte. O terminal conta agora com três berços de atracação, sendo 810 metros de caís contínuo para movimentação.

Multinacionais do café focam mercados do Brasil e da Rússia

A norte-americana Mondelez e sua parceira holandesa Douwe Esberts Masters Blenders, líderes mundiais do setor cafeeiro, decidiram focas seus negócios em países como o Brasil e a Rússia. A estratégia foi revelada pelo diretor do Negócio de Café na Europa da multinacional de alimentos e bebidas, Roland Wening. Ele adiantou que a operação será iniciada a partir da conclusão da fusão das atividades das duas empresas, o que deverá ocorrer em 2015.

Exportações paulistas de têxteis caem em agosto

As exportações de produtos têxteis e de confecções do estado de São Paulo, líder nacional no segmento, caíram 25,7% em volume (de 4,9 mil toneladas para 3,5 mil toneladas) e 22,3% em valor (de US$ 38 milhões para US$ 29 milhões), em agosto, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já as importações no período cresceram 5,1%, passando de US$ 170 milhões para US$ 179 milhões, elevando o déficit na balança comercial setorial em 12,9%, indo de US$ 132 milhões para US$ 149 milhões. As informações foram divulgadas pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Aviação doméstica bate recorde em agosto

A aviação doméstica registrou alta de 5,9% em agosto, em relação ao mesmo mês do ano passado. O desempenho positivo foi revelado pela Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), que tem como associadas a Avianca, a Azul, a Tam e a Gol. Em números absolutos, a demanda passou de 7,2 bilhões de passageiros transportados por quilômetro (RPKs) para 7,6 bilhões, na comparação no mesmo período, o maior volume na história da aviação comercial do país. "Essa taxa de ocupação é recorde para o mês de agosto, normalmente fraco, o que mostra a eficiência do segmento, que se aproxima, gradativamente, dos níveis dos Estados Unidos, mercado maduro e referência global", disse o consultor técnico da entidade, Maurício Emboaba.

Movimentação da DHL cresce 25% no último trimestre do ano

A DHL Supply Chain espera movimentar 25% mais cargas no último trimestre do ano, por conta das vendas do Natal. A demanda por produtos eletrônicos e de informática cresce significativamente neste período. As peças são fabricadas em países diferentes e a montagem no Brasil, na maioria dos casos, acontece na Zona Franca de Manaus (AM). A empresa é a maior operadora logística que embarca produtos na capital amazonense e distribui em todo o território nacional. "Contamos com mais de 15 anos de experiência no mercado brasileiro e especificamente no setor de tecnologia atendemos cerca de 15 clientes, e podemos crescer ainda mais", afirmou o diretor-sênior de operações da companhia no Brasil, Marcos Menna. "Além da armazenagem e distribuição, também oferecemos aos nossos clientes serviços agregados em nossos centros de distribuição, que vão desde o manuseio até o reparo de equipamentos", acrescentou.

Vinho brasileiro na Disney

O Epcot International Food & Wine Festival, mostra gastronômica que começou esta semana e vai até dia 10 de novembro, na Disney World, em Orlando, Flórida, conta com a presença do vinho e de outros produtos brasileiros. A participação de vinícolas nacionais, organizada pelo Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho), em parceria com a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos), é em um quiosque especial, caracterizado com mensagens do Brasil, onde são vendidas porções de alimentos inspirados na culinária nacional, além de cervejas, cachaças e vinhos. O público pode degustar rótulos diversos e ainda aprender sobre a bebida produzida no país, especialmente na região Sul. O festival é uma das maiores iniciativas em todo o mundo do segmento, nesta edição atraiu indústrias de 25 países e deverá receber um público total de cerca de 1 milhão de pessoas.

Antaq assina contrato de adesão com mais duas empresas

A Antaq (Agência Nacional de Transporte Aquaviário) assinou contrato de adesão adaptado à Lei 12.815/2013, com a GE Oil e Gás do Brasil e a Barra do Rio Terminal Portuário. Com a definição dos acordos, as duas empresas foram autorizadas a explorar instalações portuárias na modalidade Terminal de Uso Privado. As novas operações serão o Terminal Portuário Weelstream (TPW), na Ilha Conceição, em Niterói, Rio de Janeiro e Itajaí, Santa Catarina. Os contratos permitem a movimentação de carga geral e conteinerizada e terá validade por 25 anos, prorrogáveis.

Maurício Ramos é o novo diretor de operações da Log-In

O Conselho de Administração da Log-In Logística Intermodal elegeu Maurício Trompowsky Costa Ramos para o cargo estatutário de diretor de operações. Formado em engenharia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, o executivo trabalhou em projetos logísticos e de planejamento e controle na América Latina Logística e na Esso Brasileira de Petróleo, entre outras companhias. Atualmente, ocupava a gerência de projetos de expansão e desenvolvimento da empresa armadora, pertencente à mineradora Vale.

Cabotagem representa 32% das operações nos portos do Brasil

A cabotagem representa hoje 32% das operações nos portos brasileiros contra 23% em 2003 e a expectativa é de chegar a 40% nos próximos dez anos. A informação é da Antaq (Agência Nacional de Transporte Aquaviário), revelando ainda que existem atualmente 56 navios atuando no modal no país, dos quais 22 transportam contêineres. A navegação dentro dos limites domésticos e países vizinhos (chamada grande cabotagem) atende 18 portos com serviços regulares e outros sete só não usam o serviço por falta de infraestrutura adequada.

Fábrica chinesa de caminhões amplia projeto no Sul

A maior fábrica de caminhões do mundo, a chinesa Foton Aumark, decidiu ampliar o projeto de instalação de sua unidade brasileira, que está sendo construída em Guaíba (RS). O anúncio foi feito pelo presidente da filial no país, Luiz Carlos Mendonça de Barros e o secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento do Rio Grande do Sul, Mauro Knijnik, comunicando que a marca vai incluir caminhões pesados e extrapesados na linha de produção, o que já foi aprovado pela matriz, dependendo apenas do aval final da diretoria da companhia, que deverá acontecer em outubro. A planta original previa investimentos de R$ 250 milhões para a fabricação de 21 mil  veículos leves e médios por ano, com capacidade entre 3,5 toneladas e 10 toneladas e índice de nacionalização inicial de 60%, voltados para o mercado interno e externo, principalmente para a América do Sul e África. A partir da reformulação do projeto, passarão a ser produzidos também caminhões médios e semipesados, de 13 a 17 toneladas e superpesados, capazes de transportar entre 45 e 70 toneladas.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Instituto diz que déficit na Argentina será três vezes maior que o oficial

O Cippec, organização independente especializada em políticas públicas, divulgou estudo hoje, em Buenos Aires, projetando um déficit financeiro acima de três vezes maior que o estimado pelo governo argentino para 2015. Enquanto os assessores econômicos da presidente Cristina Kirchner estimam  um déficit de US$ 5,9 bilhões, o relatório do instituto aponta para um valor de US$ 21,6 bilhões. Segundo os analistas do Cippec, os técnicos governistas trabalham com um cenário improvável para o próximo ano, de crescimento econômico de 2,5% e inflação de 14,5%, números que consideram distantes da realidade. "Só os gastos públicos este ano já aumentaram em 48% e é provável que o Banco Central, mais uma vez, se transforme no respirador artificial da economia do país", denunciou o diretor do organismo, Walter Agosto.

Takeda tem comando unificado em toda a América Latina

O presidente da Takeda no Brasil, Ricardo Marek, assumiu o comando das operações da empresa em toda a América Latina, fixando a sede em São Paulo (SP). A medida foi adotada com o objetivo de passar a ter uma estratégia unificada para a região, que abrange unidades na Argentina, Colômbia, Equador, México, Peru e Venezuela, além da filial brasileira. A companhia, sediada em Osaka, Japão, é uma das quinze maiores indústrias farmacêuticas globais, com atuação em mais de 70 países. O executivo entrou há 18 meses na empresa e foi o responsável pela aquisição da Multilab pelo grupo nipônico. "A Takeda está em um momento de grandes transformações e recebi o desafio de conduzir as ações no continente", explicou Marek. 

Déficit na balança comercial é de US$ 42 mihões na semana

A balança comercial brasileira  apresentou déficit de US$ 42 milhões na terceira semana de setembro, conforme o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As exportações somaram US$ 4,545 bilhões, enquanto que as importações alcançaram US$ 4,587 bilhões. A médias das vendas externas caiu no período 10,9% em relação à mesma semana do ano passado, provocando queda na comercialização de produtos básicos, semifaturados e manufaturados.

Porto de Paranaguá participa de congresso ambiental

O diretor-presidente da APPA (Administraçao dos Portos de Paranaguá e Antonina), Luiz Henrique Dividino, participou hoje, em Maringá (PR) do V Congresso de Ciências Sociais Aplicadas (Concisa), promovido pela Unicentro (Universidade do Centro-Oeste do Paraná). O encontro objetiva a estimular o debate sobre sustentabilidade e inovação, gestão, políticas públicas e inclusão social. O dirigente falou sobre o desafio de se promover o desenvolvimento dos portos paranaenses com respeito ao meio ambiente. "Hoje, não se pode e nem se deve promover nenhum projeto ou obra sem a preocupação com o ecossistema em que estamos inseridos", relatou Dividino, salientando que "o porto de Paranaguá é um dos únicos do Brasil a ter uma diretoria específica de meio ambiente para gerenciar todos os programas e ações desta natureza".

Aliança investe em novos navios de cabotagem

A Aliança Navegação e Logística finalizou este mês a renovação completa de sua frota na cabotagem, com o investimento de R$ 250 milhões na compra dos porta-contêineres Bartolomeu Dias e Vicente Pinzon, que já entraram em operação e tem capacidade para 4.800 teus cada, além de 650 tomadas para carga refrigerada. As embarcações foram construídas no estaleiro Shanghai Shipyard, na China, são considerados os maiores em uso no modal e reforçarão o atendimento em 14 portos, de Buenos Aires à Manaus, com um total de 124 escalas mensais. Eles se unirão aos outros nove que fazem o serviço. "Investimos para dar suporte ao crescimento das cadeias logísticas nacionais com um modal mais sustentável e econômico", disse o diretor-superintendente do armador, Julian Thomas, destacando que "as mudanças no serviço de cabotagem refletem um aumento de 35% na capacidade de transporte nas três rotas da empresa no modal. Segundo Thomas, "só não foi possível  construir os navios no Brasil, devido à falta de capacidade dos estaleiros no país em atender à demanda em tempo".

Odebrecht restaura hidrovia na Colômbia

O consórcio Navalena, formado pela Valorcon Colômbia e a brasileira Odebrecht, ganhou a concessão por 13 anos do governo colombiano para restaurar a navegabilidade no rio Magdalena, o mais extenso do país. O custo das obras foi estimado em 2,5 bilhões de pesos e envolve um trecho de 900 milhas entre as cidades de Barranquilla e Puerto Salgar. A expectativa é de que a hidrovia, que já existiu décadas atrás, movimentará 6 milhões de toneladas em carga por ano e poderá receber comboios de 7,2 toneladas, correspondentes à capacidade somada de 240 carretas rodoviárias.

G-20 prevê PIB mundial de US$ 2 trilhões

Os ministros da Economia dos vinte países mais ricos do mundo anunciaram em Cairns, na Austrália, que a soma do PIb (Produto Interno Bruto) das suas nações somados deverá ultrapassar os US$ 2 trilhões nos próximos cinco anos, gerando milhões de novos empregos. Advertiram, contudo, que um possível obstáculo para atingir esta meta é a estagnação da União Européia. Os representantes do grupo, que abriga 80% da renda do planeta, propuseram mais de 900 medidas para impulsionar o crescimento global em pelo menos 1,8% até 2018, índice levemente inferior ao que fora previsto em fevereiro deste ano em reunião em Sidney. O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Jack Lew, disse que há diferenças filosóficas com alguns dos seus colegas da Europa, principalmente quanto à necessidade de estímulos a curto prazo. O ministro do Tesouro da Austrália, Joe Hoecky, afirmou que ficou clara a disposição de usar todas as alavancas macroeconômicas para enfrentar o desafio.

Encontro na CNI discute gás natural

Empresários, executivos e técnicos discutem hoje, no escritório da CNI (Confederação Nacional da Indústria), em São Paulo (SP), propostas para ampliar a oferta e fortalecer o mercado de gás natural no Brasil. Atualmente, em torno da metade deste combustível consumido no país é importado. O déficit do gás natural na balança comercial alcançou o recorde de US$ 6,9 bilhões no ano passado e o preço final para uma pequena ou média empresa chega a US$ 14 por milhão de BTU, mais que o dobro do valor praticado no mercado dos Estados Unidos. O encontro desta segunda-feira é promovido pela CNI e pela Abrace (Associação Brasileira de Grandes Consumidores de Energia e de Consumidores Livres).

Ex-ministro dos Portos será representante no Banco Mundial

O ex-ministro-chefe da Secretaria Especial dos Portos da Presidência da República, Antonio Henrique Silveira será o novo representante do Brasil no Banco Mundial. A indicação foi feita pelo governo federal. Silveira substituirá Rogério Studart, que retorna ao Brasil depois de ocupar o cargo nos últimos oito anos.

Aumenta fila de navios que aguardam para embarcar açúcar

A fila de navios esperando para embarcar açúcar nos terminais brasileiros subiu de 27para 36. A informação foi dada pela Agência Marítima Williams, especializada na movimentação da commoditye. Até o final da semana, estavam agendados carregamentos de 1,31 milhões de toneladas do produto. A maior parte será escoada pelo porto de Santos (SP), cerca de 80% e o restante pelo terminal de Paranaguá (PR). As operações envolvem 1,25 milhão de toneladas a granel, da variedade VHP, 39,5 mil do tipo Cristal B-150 e refinado A-45.

Produção mundial de aço tem expansão em agosto

A produção mundial de aço bruto apresentou leve expansão em agosto, em relação ao mesmo mês do ano passado, atingindo 134,9 bilhões de toneladas. Foi o que revelou o relatório mensal elaborado pela Worldsteel Association, que examina os dados de 65 países. Já na comparação com julho, houve pequeno recuo de 1,3%, apontando para uma ligeira desaceleração da economia global. O acumulado até agora no ano chegou a 1,09 bilhão de toneladas, um incremento de 2,4% ante o desempenho dos oito primeiros meses de 2013. A China segue na liderança, tendo produzido no período 68,9 milhões, seguida do Japão, com 9,3 milhões, Estados Unidos, 7,7 milhões, Índia, 7,1 milhões, Rússia, com 6,2 milhões, Alemanha, 3,4 milhões e Brasil, com 2,9 milhões.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Aliança lança o navio João Mallmann

A Navegação Aliança lançou na água ontem o seu novo navio, João Mallmann, construído pela Intecnial, de Erechim, obra que consumiu cerca de 15 meses e investimento de RS 23 milhões, financiado pelo Badesul e Bndes. A embarcação começou agora a fase de testes finais para entrar em operação a partir de outubro, transportando celulose e granéis sólidos entre terminais das cidades da Grande Porto Alegre e o porto de Rio Grande. O lançamento foi feito através da moderna técnica denominada de "air bag", na qual o barco foi colocado sobre cilindros de borracha inflados a alta pressão e posicionados abaixo do casco. Os cabos que sustentavam a embarcação foram, então, cortados e ela deslocou-se sobre os air bags até chegar rapidamente a água, numa operação realizada com total sucesso. A companhia armadora confirmou ainda que, no máximo até 2016, deverá ser construído outro navio do mesmo modelo do João Mallmann, nome que homenageia um dos fundadores da empresa.

Ampliação da Celulose Riograndense exigirá mais navios para o escoamento

O presidente do Conselho de Administração da Trevisa, Fernando Ferreira Becker, adiantou que após a conclusão da ampliação da planta da Celulose Riograndense, em Guaíba (RS), prevista para o primeiro semestre de 2015, a Navegação Aliança deverá passar a realizar, em média, 36 viagens semanais para escoar a celulose produzida no local até o porto de Rio Grande, um volume cinco vezes maior do que é transportado hoje. A expansão da indústria gaúcha,controlada pelo grupo chileno CMPC,elevará a produção das atuais 500 mil toneladas para 1,8 milhão de toneladas. O investimento feito na nova unidade foi de mais de US$ 5 milhões, o maior da história da economia do estado do Rio Grande do Sul.

Caem abates de bovinos no Centro e Sul do país

Os frigoríficos registraram queda nos abates de bovinos no Centro e no Sul do Brasil no segundo trimestre, provocada pela estiagem no início do ano que prejudicou as pastagens, restringindo a oferta. Foram abatidas nos meses de abril, maio e junho 8,517 milhões de cabeças nas duas regiões, redução de 0,2% na comparação com os mesmos meses do ano passado. Os números foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Soja é aposta da Bayer para crescer na América Latina

A Bayer está fazendo uma série de aquisições nos últimos quatro anos no mercado de sementes de soja na América Latina, projetando colher resultados a partir de 2016. A multinacional alemã aposta no crescimento da produção e exportação do produto como forma de ampliar sua atuação no continente. A estratégia repousa no lançamento em no máximo dois anos da sua primeira variedade do grão com o gene Liberty Link (LL), tecnologia já utilizada em sementes de milho e algodão, que torna a planta mais resistente a herbicidas à base de glufosinato de amônio.

Porto de Rio Grande tem novo sistema de controle de acesso

A Superintendência do Porto do Rio Grande está informando à comunidade portuária que dia 24 de setembro entra em operação o novo sistema de controle de acesso às dependências do Porto Novo. Por isso, será realizada a substituição dos atuais crachás pelos novos, que serão entregues na Guarda Portuária. A substituição será feita a partir do dia 22. O novo sistema começou a funcionar hoje experimentalmente.

Frota de cabotagem da Aliança é ampliada em 35%

A Aliança Navegação e Logística renovou sua frota de navios de cabotagem com o início das operações do "Vicente Pinzon", que escalou o porto de Manaus esta semana. O armador investiu R$ 700 milhões na troca parcial de sua frota voltada para o transporte interno, elevando em 35% a capacidade estática das suas embarcações utilizadas no tráfego doméstico. A companhia já conta com seis novos navios entre os onze que operam na cabotagem e na chamada longa cabotagem, que liga os portos brasileiros aos de outros países do Mercosul, sendo que quatro deles têm capacidade para 3.800 teus e dois para 4.800 teus, proporcionando uma média de 2.500 teus por embarcação no mercado da região. A Aliança, pertencente ao grupo alemão Hamburg Sud, pretendia construir os navios no Brasil, m
as os estaleiros nacionais estavam com excesso de encomendas e não puderam atender à solicitação, obrigando a companhia a importar da China, com o custo aumentado em 45%, segundo estimativas, pelos impostos para nacionalizar as embarcações.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Festa em São Paulo comemora os 20 anos da Allink

A Allink comemorou 20 anos de atuação no mercado com uma grande festa na Casa Petra, em São Paulo, com a presença de 900 convidados, entre clientes, colaboradores e outros. A empresa consolidou nestas duas décadas uma posição de destaque no segmento especializado no transporte de carga consolidada - LCL. O Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de São Paulo aproveitou a ocasião para homenagear o sócio-fundador da Allink, Nélson Cajado, entregando um certificado pela parceria e excelência dos serviços prestados pela empresa.

Mercopar começa dia 23 de setembro em Caxias do Sul

A maior feira de subcontratação e inovação industrial da América Latina, a Mercopar, será realizada de 23 de setembro a três de outubro, em Caxias do Sul (RS), com a presença de empresas nacionais e internacionais. A 23ª edição da feira reunirá expositores dos setores de energia e meio ambiente, metalmecânico, movimentação e armazenagem, entre outros e a expectativa dos organizadores é de superar o volume de negócios do ano passado, apesar da estagnação econômica do país e das dificuldades enfrentadas especialmente pelas indústrias
.

Economia global pode crescer por mais cinco anos

O ciclo atual de expansão da economia global, iniciado há cinco anos pode seguir por mais cinco anos, constituindo-se no mais duradouro desde a década de setenta. A previsão foi feita pelo banco de investimentos Morgan Stanley. Segundo economistas da instituição financeira, apesar do ritmo lento do crescimento, a economia mundial tem fôlego para crescer por mais tempo, sem cair abaixo de 2,5% ao ano, patamar considerado mínimo para não caracterizar uma recessão. O cálculo por este ano é de expansão de 3%.

Alibaba ultrapassa Amazon em valor de mercado

O Alibaba, companhia de e-commerce, fundada em 1999 por Jack Ma, conseguiu US$ 21,8 bilhões em uma oferta pública inicial (IPO), a maior já registrada na bolsa de Nova Iorque, consolidando-se como o maior símbolo da ascensão econômica da China. A empresa e os acionistas, entre eles, a Yahoo!, venderam 320,1 milhões de ações por US$ 68 cada depois de lançarem uma oferta pelos papeis por US$ 65 a US$ 68. A operação elevou o valor de mercado do Alibaba para US$ 168 bilhões, colocando o grupo chinês entre os maiores com ações listadas na bolsa nos Estados Unidos, ultrapassando inclusive a concorrente norte-americana Amazon, avaliada em US$ 150 bilhões.

Grupo Libra reduz em 72% acidentes do trabalho

O grupo Libra adotou um sistema de gestão em segurança que objetiva atingir a excelência em segurança e saúde, com ganhos significativos em relação à eficiência da produtividade. A partir da implementação da ação, o grupo conseguiu diminuir em 72% os acidentes no ano passado e ainda economizou aproximadamente R$ 2 milhões. Segundo o gerente de sustentabilidade da companhia, Marcos Rossa, em 2012 ocorreram 49 acidentes com afastamento que representaram 1.339 dias parados. Em 2013, o número caiu para apenas 14 casos e 134 dias perdidos por acidentes do trabalho. "Estamos no caminho certo, reduzindo as ocorrências e principalmente a gravidade delas", explicou o executivo.

Assintecal leva empresários à Coréia do Sul

A Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), através do Projeto Setorial Footwear Componentes By Brasil, realizado em parceria com a ApexBrasil e o Sebrae, levará dez empresários do setor para conhecer centros de tecnologia e fábricas nos polos de Seul e Busan, na Coréia do Sul. O presidente da Associação, Marcelo Nicolau, disse que será uma oportunidade importante para ter contato com tecnologia de ponta e ampliar conhecimentos sobre determinados mercados. Atualmente, muitos dos materiais inovadores em uso pelas indústrias globais são derivados dos laboratórios coreanos, considerados entre os mais avançados do mundo no setor.

São Francisco do Sul tem delegação prorrogada por mais 25 anos

O ministro-chefe da Secretaria Especial de Portos, César Borges, assina hoje, no Centro Histórico de São Francisco do Sul, a prorrogação da delegação do porto público local por mais 25 anos ao governo do estado de Santa Catarina. O complexo do Norte catarinense, situado na região de Joinville, é de múltiplo uso e o segundo do Brasil em movimentação de cargas não conteinerizadas, escoando cerca de 12% dos grãos exportados pelo país. No ano passado, a administração investiu mais de R$ 40 milhões para ampliar e aperfeiçoar a capacidade operacional. "O porto passa por um processo de modernização, já concluímos o aprofundamento do calado, as melhorias no pátio e no sistema de informática e inauguramos mais um berço de atracação de navios, buscando atrair novos armadores e movimentar mais cargas",
afirmou o presidente da Administração do Porto de São Francisco do Sul (APSFS), Paulo Corsi.

Argentina libera compra de dólares por montadoras

O governo argentino decidiu vender às indústrias automobilísticas instaladas no país até US$ 100 milhões por mês, através do Banco Central, para que as empresas possam importar autopeças. As montadoras argentinas estavam com dificuldade para comprar peças no exterior, prejudicando o comércio com o Brasil, o maior fornecedor nacional do segmento. As autoridades econômicas da Casa Rosada (sede do governo, em Buenos Aires) convenceram a presidenta Cristina Kirchner de que a medida era imprescindível para acabar com a paralisação do parque automotivo local. Os dólares serão repartidos proporcionalmente à posição de cada montadora no mercado e as suas necessidades de compra. Em contrapartida a liberação, as fábricas aceitaram uma cláusula de garantia do emprego dos seus funcionários e a aceleração na entrega dos veículos nas concessionárias, como forma de acabar com a espera que ultrapassa 90 dias.

Wilson,Sons começa operações na Eadi Suape

A Wilson, Sons Logística recebeu a aprovação da Receita Federal para começar as operações na Estação Aduaneira de Interior Suape (PE), um investimento total que chegou a R$ 11 milhões. A autorização veio depois de a empresa ter executado as adequações solicitadas pelo órgão para instalar o novo porto seco na região. A EADI formará, juntamente com o CL (Centro Logístico), um complexo que integrará as operações de comércio exterior e logística doméstica na área de influência do terminal pernambucano na região Nordeste, uma das que mais crescem no país. As novas instalações, consideradas de ponta, podem movimentar até 29 mil TEUs por ano, contam com 12 mil posições de pallets em seus armazéns e 1.255 TEUs para contêineres e têm infraestrutura completa para operações de importação e exportação.

Antaq nega pedido da Vale para não operar em novo terminal

A Agência Nacional de Transporte Aquaviário indeferiu por unanimidade o pedido de revisão da Resolução nº 1914, que determina que parte do volume de grãos escoado pelo terminal portuário da Vale, no porto de Itaqui (MA), passe a ser operado pelo novo terminal de grãos do Maranhão, o Tergram. A Resolução, de 2010, era contestada pela gigante de mineração de ferro Vale e por companhias tradings agrícolas que atuam nas regiões de influência dos dois terminais.

STF decide que ICMS não atinge importações por leasing

O Supremo Tribunal Federal decidiu que não incide o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços sobre as importações feitas por meio de arrendamento mercantil, o leasing. A matéria foi apreciada em julgamento submetida a repercussão geral, tendo sido negado provimento, por maioria dos votos, ao Recurso Extraordinário da Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo. Os ministros do STF entenderam que para que haja a incidência do ICMS é necessário a mudança de titularidade da mercadoria.

Banco do Brasil oferece treinamento sobre drawback

A Gerência de Comércio Exterior do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul promove o treinamento sobre drawback, dia 24 de setembro, em Porto Alegre, ministrado pela professora Fátima Nunes dos Reis, da Universidade Corporativa Banco do Brasil. O curso objetiva a contribuir para o aperfeiçoamento dos profissionais do segmento e apresenta o regime aduaneiro especial de incentivo ao comércio exterior, permitindo a análise segura para a utilização do drawback e simulação de ato concessório, suspensão e isenção integral. Mais informações e inscrições pelo fone (51)3258-3524 ou pelo email consultoria.poa@bb.com.br.

Dow investe pensando no mercado de energia do Brasil

A companhia Dow investe US$ 500 milhões globalmente por ano em pesquisa e desenvolvimento no setor de energia e um dos focos das inovações buscadas é voltado para o mercado brasileiro. A diretora comercial de petróleo e gás da multinacional para a América Latina, Regina Oliveira, explica que a estratégia é a de acompanhar a expansão esperada na produção do país, principalmente por causa do pré-sal e desenvolver produtos para atender à esta nova demanda.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Exportações de produtos pet ganham novos mercados

A Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) comemorou os resultados positivos obtidos para as empresas associadas ao Projeto Pet Brasil, realizado em parceria com a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção das Exportações e dos Investimentos). O crescimento do valor total das exportações no primeiro semestre do ano foi de 16,4% em relação às companhias que não participam do programa. A Associação informou ainda que as vendas externas contínuas nos últimos cinco anos vêm se expandindo para as associadas, que de um modo geral, cresceram no período 13,7% mais que as empresas não associadas ao projeto. O Pet Brasil proporciona a descentralização dos negócios, buscando novos clientes e novos mercados, abrindo oportunidades no comércio global.

DHL aposta em crescimento acelerado no Brasil

A DHL Global Forwarding aposta em um crescimento em ritmo acelerado no Brasil. A expectativa é do diretor de produtos marítimos da companhia no país, Ricardo Caruí. O executivo, no entanto, ressalva que é preciso mais investimentos na infraestrutura nacional, em obras como as de melhoria do acesso aos portos, que, na sua avaliação, é o grande obstáculo a ser vencido. Apesar de otimista, ele destaca que também há a necessidade de equilibrar os modais de transporte no Brasil e considera a navegação de cabotagem o caminho natural para o transporte de cargas para distâncias mais longas, hoje feitas pela via rodoviária.

DB Schenker constrói novo centro logístico na China

A construção de um novo centro de logística para a indústria automobilística na China, a que mais cresce no mundo, está sendo planejada pela DB Schenker. O projeto será tocado em parceria com um grupo chinês. A empresa também mantém tratativas para a criação de uma joint-venture para serviços logísticos em Shenyan, no nordeste daquele país, que envolverá investimentos de mais de 20 milhões de euros. A ideia é erguer um centro logístico de 45 mil metros quadrados, que distribuirá peças de reposição e abastecerá a produção local de automóveis. A obra deverá começar em 2015, dependendo de aprovação das autoridades regionais.

Documento da CNT pede investimentos em infraestrutura

As principais demandas do setor de transportes foram reunidas pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) no documento "O que o Brasil precisa em transporte e logística", que foi entregue aos candidatos à presidência da República. O estudo levantou a gravidade da situação do transporte no país e apresenta soluções pra reduzir os gargalos logísticos. Entre as sugestões, está a adequação e expansão da infraestrutura de todos os modais de transporte - rodoviário, ferroviário, aéreo e aquaviário. O documento também criticou a falta de planejamento, de investimentos e de uma gestão eficiente para o segmento.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Navegação Aliança lança novo navio

A Navegação Aliança, transportadora de cargas e granéis por via fluvial entre os portos gaúchos, lança na quinta-feira, dia 18, o novo navio João Mallmann, após um ano de construção. O batismo será no estaleiro da Intecnial, em Triunfo (RS). O nome é uma homenagem a um dos fundadores da empresa. A embarcação atuará em todos os portos e terminais da Bacia do Sul, especialmente nas cidades da Grande Porto Alegre e de Rio Grande. O navio mede 101 metros de comprimento e 15,5 metros de largura, tem capacidade de carga para 4,7 mil toneladas e deverá iniciar as operações em outubro, movimentando celulose e granéis sólidos. A inauguração terá como novidade o processo de lançamento do navio na água pela moderna técnica de "air bag", que consiste no uso de cilindros de borracha que são inflados a alta pressão e posicionados abaixo do casco do barco. Quando os cabos que amarram
a embarcação no local da construção forem cortados, ela desloca-se sobre os "air bags" até atingir a água. O investimento no João Mallmann foi de aproximadamente R$ 23 milhões, financiados pelo Badesul, Bndes/Finame. A companhia prevê a construção de mais uma embarcação do mesmo modelo até o início de 2016.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Allink completa 20 anos com qualidade reconhecida pelo mercado

A Allink chegou aos vinte anos esta semana ocupando um lugar de destaque no mercado. A empresa já atendeu nessas duas décadas mais de quatro mil clientes e transportou cargas LCL para mais de cem países em todo o mundo e é hoje uma das maiores NVOCCs do mercado brasileiro. A companhia está presente em setenta países, oferecendo como grandes diferenciais a sua experiência de mercado, a qualidade em seus serviços diretos de carga LCL e atendimento. É uma empresa verdadeiramente neutra nos mercados em que atua e reconhecida como parceira dos agentes de cargas, comissárias de despacho e despachantes aduaneiros. "Ao longo dessas duas décadas de constante crescimento, investimos em nossos colaboradores, ampliamos nossas parcerias e escritórios regionais, sempre com foco voltado para as necessidades de nossos clientes", destacou o sócio-fundador da empresa, Nelson Cajado, acrescentando que a perspectiva da Allink para este ano é de crescer 12%.

AGCO compra Santal de olho no segmento de cana de açúcar

A AGCO, fabricante e distribuidor global de equipamentos agrícolas, confirmou a compra da totalidade das ações da Santal Equipamentos, cujo controle de 60% já mantinha desde 2012. A negociação visa a reforçar sua posição no segmento de cana de açúcar por meio de novos investimentos. Na primeira operação, três anos atrás, a multinacional norte-americana tinha como objetivo intensificar su
a atuação no setor sucroalcooleiro.

Grupo JBS contrata novo CFO

A maior fabricante mundial de carnes industrializadas, JBS, comunicou à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) a contratação de Maxim Medvedovsky. O executivo vai ocupar o cargo de CFO da JBS Foods, subsidiária da multinacional brasileira que concentra os negócios de aves, suínos e alimentos processados do grupo originário do estado de Goiás. A companhia também anunciou que ainda este ano pretende fazer o IPO da empresa.

Mantega anuncia desoneração para lucro no exterior

O presidente da Confederação Nacional da Indústria Robson Braga de Andrade considerou positiva a extensão do crédito presumido para todos os setores da indústria transnacional. A decisão foi confirmada pelo ministro da Fazenda Guido Mantega, em reunião com 23 empresários, no escritório da CNI, em São Paulo (SP). O decreto entrará em vigor em outubro e possibilitará o abatimento de 9% sobre o lucro a ser tributado no exterior para as indústrias brasileiras com controladas no exterior. Até agora, só as indústrias da construção, de serviços e de alimentos e bebidas tinham a extensão de crédito. "A medida não deve ser encarada como um subsídio, o que se está procurando fazer é dar uma isonomia para competirmos no mercado interno e externo com as indústrias de outros países", afirmou Andrade.

Semana Internacional do Café acontece em Minas Gerais

O ministro da Agricultura e Pecuária Neri Geller participou hoje da abertura da Semana Internacional do Café, no Expominas, em Belo Horizonte é é uma iniciativa da Faeng (Federação da Agricultura de Minas Gerais), Café Editora e Sebrae. "A produção cafeeira hoje emprega oito milhões de pessoas direta e indiretamente, por isso, temos priorizado uma política bem ajustada para o produto", argumentou o ministro. O país é o maior produtor e exportador de café do mundo, com destaque para a variedade Arábica, colhendo 50 milhões de sacas por ano, das quais 30 milhões são destinadas ao mercado externo.

CIN promove treinamento em despacho aduaneiro de importação

O Centro Internacional de Negócios da Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul) promove o treinamento Despacho Aduaneiro de Importação, dia dois de outubro, destinado a profissionais de comércio exterior, na sede da federação, em Porto Alegre (RS). O objetivo é fornecer uma visão detalhada do processo de despacho aduaneiro de importação, suas etapas, procedimentos e conceitos. Será ministrado pela professora Deise Bastos. Mais informações e inscrições pelo site www.cinrs.org.br, cin@fiergs.org.br e (51)3347-8675.

Missão brasileira busca negócios em feira em Moscou

Uma missão liderada pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Neri Geller, integrada por representantes da CNI, CNA, ApexBrasil, ABPA e Abiec, participa da 23ª World Food Moscow, na capital russa, de 15 a 18 de setembro. A estimativa para esta edição é de mais de 30 mil visitantes, a maioria empresários e executivos de segmentos ligados à alimentação de todo o mundo. A presença brasileira busca reforçar e incrementar os negócios do Brasil junto a importadores da Rússia, hoje um mercado importante e em crescimento para os exportadores nacionais, além de manter contatos com potenciais compradores de diversos outras nações que também estarão no encontro,

Kepler Weber desenvolve projeto de internacionalização

A Kepler Weber, maior fabricante brasileira de silos e equipamentos para armazenagem de grãos, está desenvolvendo um projeto de internacionalização de fornecedores para aumentar a competitividade e o volume de suas exportações. O vice-presidente da companhia, Olivier
Colas, afirmou que o plano é montar uma rede de parceiros locais nos principais mercados atendidos pela indústria para poder comprar dele componentes de menor conteúdo tecnológico, como estruturas metálicas, mas que apresentam custos elevados de transporte.

Cosco e Vale fecham acordo de cooperação

A China Ocean Shipping Company (Cosco) e a Vale fecharam acordo de cooperação estratégica no transporte marítimo de minério de ferro. O acerto foi definido pelo diretor-presidente da mineradora brasileira, Murilo Ferreira e o chairman do armador, Ye Wellong e possibilitará uma ação conjunta das duas empresas, com a utilização de quatro navios VLOCs, com capacidade para carregar 400 mil toneladas, que hoje pertencem e são operados pela Vale e passarão para a Cosco e afretadas à mineradora, com contrato de 25 anos de duração. As duas companhias também farão acordo de afretamento de longo prazo para transportar minério a partir do Brasil em dez embarcações Valemax, que serão construídas pela empresa chinesa.

Porto de Pecém amplia movimentações

O porto cearense de Pecém movimentou de janeiro a agosto deste ano 5,5 milhões de toneladas, um crescimento de 6,6% em relação aos oito primeiros meses do ano passado. A expansão atingiu todos os tipos de cargas no período. Os embarques de granéis sólidos aumentaram 237%, as cargas conteinerizadas, 27%, cargas soltas, 25% e os granéis líquidos, 11%. A administradoa do terminal, a Ceará Portos, divulgou ainda que no transporte marítimo de longo curso, a elevação chegou a 72% na comparação com os mesmos meses de 2013, movimentando 4,7 milhões de toneladas. A cabotagem apresentou crescimento significativo, de 37%, somando 888 mil toneladas. As exportações ao todo alcançaram 4,4 milhões de toneladas, enquanto que as importações no terminal ficaram em 1,1 milhão de toneladas.

STJ considera inaplicável multa de mora no drawback

Artigo/advogado Walter Veppo - O Superior Tribunal de Justiça ratificou, em 28 de agosto, através do REsp. 1.218.319/RS, o entendimento de que é inaplicável a multa de mora na nacionalização de mercadorias no momento da extinção do regime suspensivo de drawback. O regime aduaneiro especial de drawback é um incentivo à exportação e permite que as mercadorias amparadas por ele sejam dispensadas do pagamento dos tributos aduaneiros na importação desde que as operações fiquem vinculadas ao compromisso de exportação, cuja operação busca ao beneficiário um resultado econômico. Por outro lado, a lei aduaneira faculta ainda que o importador remeta as mercadorias não exportadas para o mercado interno, logo o mesmo deverá processar o despacho para consumo dentro do prazo legal de vigência do regime. Uma interpretação precipitada por parte das jurisdições aduaneiras têm exigido multa de mora pela nacionalização das mercadorias abrigadas pelo regime que não foram exportadas, mesmo efetuadas dentro do prazo concedido pelo Fisco para vigência do regime. O entendimento da inaplicabilidade da multa é originário de nosso Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Sendo assim, agora as empresas estão seguras no que tange ao resultado almejado e podem discutir a questão judicialmente, podendo inclusive requerer a restituição dos valores pagos nos últimos cinco anos.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Indústria naval do Brasil não atrai empresas estrangeiras

A maior feira da área naval do mundo, a SMM, em Hamburgo, Alemanha, terminou nesta sexta-feira, 12 de setembro, marcada pelo desestímulo dos empresários internacionais em investir na indústria do segmento no Brasil. Os principais problemas apontados pelos executivos estrangeiros giram em torno da complexidade de impostos que atrasam o desenvolvimento do setor no país. O encontro reuniu armadores, operadores logísticos, estaleiros, fabricantes de motores e fornecedores de equipamentos complementares para embarcações. Ouvidos por representantes brasileiros, os profissionais, originários de diversos países, manifestaram pouco entusiasmo com os anúncios do governo e do mercado brasileiros de que iria construir navios e barcos de apoio no país. Um dos executivos,que pediu anonimato, porque sua empresa atua no mercado local, exemplifi
cou dizendo que "no Brasil não existem condições tributárias e de competitividade para a instalação ou o licenciamento de fábricas de motores de grande potência".

Paranaenses ultrapassam gaúchos no ranking do agronegócio

A Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou o ranking dos estados que mais exportaram em agosto deste ano. São Paulo manteve a liderança, com US$ 1,59 bilhão. O segundo lugar também permaneceu com o Mato Grosso, com US$ 1,39 bilhão. Já o Paraná subiu de posição, atingindo US$ 1,20 bilhão, alcançando o terceiro lugar, trocando com o Rio Grande do Sul, que embarcou o equivalente a US$ 1,18 bilhão e caiu para a quarta posição. O grupo dos cinco estados que mais exportaram no mês é fechado por Minas Gerais, que faturou US$ 719,79 milhões em vendas externas.

Programa de trainee da Líder vai até dia 21 de setembro

A maior empresa de aviação executiva da América Latina, a Líder Aviação, recebe inscrições até o dia 21 de setembro para o seu programa de trainee 2015, com oito vagas para engenheiros (áreas de aeronáutica, mecânica e elétrica), administradores de empresas e economistas. Os postos de trabalho são em todo o território brasileiro e é exigido fluência em inglês e disponibilidade para morar em qualquer parte do país. "O programa tem o diferencial de ter durabilidade de apenas sete meses, favorecendo uma ascensão mais rápida dos profissionais que serão efetivados", destacou o diretor de Recursos Humanos da Líder Aviação, Guilherme Medina. A companhia foi fundada há 55 anos e tem uma frota de mais de cem aeronaves.

Exportações gaúchas sofrem queda de 26% em agosto

As exportações do Rio Grande do Sul somaram US$ 1,75 bilhão em agosto, uma queda de -26,1% em relação ao mesmo mês de 2013. A China, principal comprador gaúcho, influenciou decisivamente no resultado, reduzindo em -47,1% suas compras de soja do estado, provocando uma desaceleração de -50,3% nos produtos básicos, totalizando US$ 484 milhões. O setor industrial apresentou recuo de -9,1% nas vendas externas, faturando US$ 1,25 bilhão, correspondentes a 71,4% de tudo o que o estado exportou. A Argentina, com -32,8% e os Estados Unidos, com -8,8%, foram determinantes para a diminuição dos embarques de manufaturados. "A forte dependência do mercado argentino tem causado grandes perdas para a indústria local. Além disso, nem mesmo a retomada da economia norte-americana vem sendo suficiente para alavancar as vendas externas, consolidando um cenário cada vez mais preocupante de perda de competitividade das nossas mercadorias", lamentou o presidente da Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul), Heitor José Muller.

Tam Cargo coloca mais cargueiros na rota São Paulo/Manaus

A Tam Cargo anunciou um reforço da sua operação na rota entre os aeroportos internacionais de Guarulhos/São Paulo (SP) e de Manaus (AM), como parte do plano de ampliar o transporte aéreo de cargas entre um dos principais polos industriais e tecnológicos do Brasil e o maior centro consumidor do país. As novas operações iniciaram em agosto, estabelecendo viagens diárias ligando as duas cidades. A partir de outubro, os horários dos voos serão reajustados e o serviço ganhará mais dois cargueiros diários. Com as alterações,
a transportadora elevará para 17 as frequências por dia na linha.

Obras do GLP Guarulhos estão em ritmo acelerado

A segunda fase do GLP Guarulhos está com as obras em ritmo acelerado, com a construção de seis novos galpões, num total de 217 mil metros quadrados, dois deles devendo ser finalizados em 2014 e os outros no primeiro trimestre do próximo ano. O GLP integra o portfólio da GLP (Global Logistics Properties), uma das principais fornecedoras internacionais de parques logísticos. O complexo foi desenvolvido em uma área total de 1,2 milhão de metros quadrados para atender especialmente companhias de logística multinacionais e indústrias. Neste semestre, passará a contar com um viaduto privativo, que beneficiará as operações no condomínio e diminuirá o tráfego no Centro de Guarulhos, cidade da região metropolitana de São Pauloi (SP).

São Sebastião aguarda liberação para construir dois novos terminais

O porto de São Sebastião (SP) espera o desfecho dos leilões de licitação para aumentar sua capacidade de movimentação de cargas. A segunda etapa do processo, que abrange uma área no Litoral Norte de São Paulo, que aguarda liberação pela SEP (Secretaria Especial de Portos) para o início das obras. O primeiro bloco de arrendamentos envolve terminais instalados nos portos de Santos e do Pará e estão em análise pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Assim, os outros blocos de terminais permanecem na fila, com seus processos parados. A área reservada em São Sebastião é de 110 mil metros quadrados e será ocupada por um terminal de veículos e outro de carga geral. Segundo a Antaq (Agência Nacional de Transporte Aquaviário) seriam dois berços de atracação, em um terminal sem acesso ferroviário, com arrendamento por 25 anos, conforme prevê a nova Lei dos Portos.

APM Terminals participa do Clean Up The World em Itajaí

A APM Terminals Itajaí (SC) participa neste sábado do Clean Up The World, uma iniciativa pelo Dia Mundial da Limpeza. O movimento objetiva à preservação do meio ambiente, buscando conscientizar a população para prática de atitudes sustentáveis e de ações transformadoras a fim de criar soluções integradas para os problemas ambientais do planeta. A APM Terminals é parceira do movimento na cidade catarinense, doando sacos, luvas e outros itens que serão usados durante a campanha de limpeza.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Preços globais de alimentos caem em agosto

O Índice de Preços Globais de Alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) ficou em baixa pelo quinto mês consecutivo, em agosto, registrando 196,6 pontos. A retração de 7,3 pontos em relação a julho foi provocada especialmente pelo aumento da oferta de grãos e cereais. A exceção apontada pelo levantamento, divulgado em Roma, sede do órgão, foram as carnes, que apresentaram alta. A queda foi atribuída pela FAO ao início de outra colheita recorde de trigo, fazendo com que os preços continuassem a cair em agosto, atingindo o menor valor desde julho de 2010. A proibição da Rússia, no começo do mês, de importação de lácteos de vários países, como represália às medidas tomadas contra o país em virtude da sua participação no conflito na Ucrânia, t
ambém contribuiu para deprimir ainda mais os preços, apontou o indicador.

São Francisco do Sul terá novo terminal de granéis

A Secretaria Especial de Portos da Presidência da República (SEP) liberou a construção, pela iniciativa privada, de um novo terminal de granéis no porto de São Francisco do Sul, no Norte de Santa Catarina. O TGSF ficará ao lado do porto público da cidade e receberá investimentos de R$ 600 milhões na sua estrutura, que poderá movimentar 10,5 milhões de toneladas de grãos por ano, principalmente milho e soja. A informação foi confirmada pela Secretaria Executiva de Articulação Nacional do governo catarinense.

Trade Works conclui importações para nova fábrica da Vivix

A Trade Works finalizou a operação de importação dos equipamentos para montagem da nova planta da Vivix Vidros Planos, na cidade de Goiana, em Pernambuco. O projeto abrangeu um pacote com a utilização do recurso do Ex-Tarifário, que possibilita o benefício da redução do valor nas compras externas de itens não disponíveis no mercado nacional, a administração de processos door-to-door e o desembaraço aduaneiro de todo o material da fábrica. "Estabelecemos critérios para definir a logística de importação e gerenciamos, passo a passo, a operação até a entrega no pátio da unidade", explicou o diretor de operações da Trade Works, Ignacio Fraga. A planta vai atender os mercados de construção civil e moveleiro em todo o Brasil, com capacidade para produzir 900 toneladas de vidros planos por dia.

Tecon, Brado e Cesa unem forças para escoar soja

A parceria acertada entre o Tecon Rio Grande, a Brado Logística e a Cesa (Companhia Estadual de Silos e Armazéns) para movimentar soja terá seu primeiro teste ainda em setembro. A conjugação das três empresas na operação objetiva expandir as exportações do grão para o mercado externo utilizando contêineres. A partir da estrutura montada, o produto poderá ser entregue na unidade da Cesa em Cruz Alta (RS), com capacidade para armazenar até 22,5 mil toneladas. No local, o grão será colocado em contêineres e transportado de trem até o porto de Rio Grande, de onde embarcará para os mercados globais. No ano passado, o Tecon já
realizou operação pioneira movimentando 165 contêineres de soja, apresentando resultados positivos. O coordenador de logística do terminal, Samuel Pereira, disse que a empresa quer acompanhar o crescimento da região Sul do Brasil, onde as exportações por contêineres aumentaram 80%.

Antaq e Embraport assinam contrato de adesão

A Embraport (Empresa Brasileira de Terminais Portuários) e a Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários)assinaram contrato de adesão adaptado à nova legislação portuária. O documento foi assinado na sede da agência, em Brasília (DF), garantindo à companhia autorização para explorar instalações portuárias na modalidade de TUP (Terminal de Uso Privado), na Ilha de Barnabé, em Santos (SP). A autorização abrange a movimentação e armazenagem de granéis sólidos e carga geral, conteinerizada ou não, e tem duração de 25 anos, prorrogável por períodos sucessivos, condicionado à continuação da atividade e a realização de eventuais investimentos necessários.

Brasil cresce menos que o resto do mundo

A expectativa de crescimento econômico do Brasil é de cerca de 1,3% para 2014, segundo projeções do mercado financeiro internacional, divulgadas pela Unctad (Conferência das Nações Unidas Sobre Comércio e Desenvolvimento). A estimativa supera a média de prognósticos feitas por analistas brasileiros, que calculam uma majoração em torno de 0,5%. O desempenho coloca o país atrás da média mundial, que deverá ficar em torno de 3%. A liderança continuará sendo da China, com previsão de expansão de 7,5%, seguida da Índia, com cerca de 5,5%. Os números brasileiros deverão ficar atrás de quase todas as principais economias do globo, incluindo Estados Unidos, Alemanha e Japão e emparelhados com a Rússia, entre os parceiros do Brics. Entre os continentes, a Unctad aponta para a manutenção da Ásia na ponta, com taxas superiores a 5%. A África deverá registrar números um pouco menores. A América do Norte, puxada pela economia norte-americana, ficará com crescimento na faixa dos 2%. A América Latina apresentará redução no ritmo, mas deverá atingir percentual de 2,5% até o final do ano. As projeções para a economia brasileira indicam que fecharemos mais um ano na companhia da União Européia (pelo menos nos números em relação ao crescimento do PIB), que entra ano, sai ano e permanece mergulhada na estagnação.

Exportações de carne bovina aumentam 11%

As exportações brasileiras de carne bovina in natura atingiram 109,4 mil toneladas em agosto, um crescimento de 0,4 na comparação com o mesmo mês do ano passado, mas 6,9% abaixo das vendas externas registradas em julho, conforme dados da Secretária de Relações Internacionais do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No acumulado do ano, os embarques chegaram 825,1 mil toneladas, um avanço de 11,6% em relação aos primeiros oito meses de 2013, melhor desempenho obtido desde 2007, quando foram exportados de janeiro a agosto 906,7 mil toneladas. O faturamento no período igualmente apresentou alta, de 15,5%, contabilizando US$ 3,83 bilhões

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

AG vai construir módulos na China e frustra polo naval no Jacuí

O Grupo paranaense Inepar está cada vez mais afundado na crise, mesmo depois de pedir recuperação judicial de suas empresas em vários estados. A situação é especialmente complicada na subsidiária gaúcha Iesa Óleo e Gás, responsável pela montagem de módulos para os replicantes da Petrobras. Esta semana, mais de um mil funcionários, já com salários atrasados e em greve, deverão ser colocados em férias coletivas, sem perspectivas de receberem sequer as férias e indenizações. Ameaçada de perder as encomendas por falta de condições de executá-las, a empresa foi obrigada a buscar um parceiro, a Andrade Gutierrez, para poder tocar o projeto. Mas a AG, que segundo fontes ligadas ao segmento, só entrou no negócio a pedido da estatal, e assumiu 75% do contrato, ao invés de solução está se tornando um novo pesadelo. A construtora, autorizada pela Petrobras, contrariando as normas da ANP (Agência Nacional de Petróleo) e determinação do governo federal, exigindo conteúdo local, vai mandar construir 16 módulos de quatro FPSOs na China, causando mal estar em Charqueadas (RS), sede do polo naval do Jacuí, se ele efetivamente vai sair. Na cidade, só não vale dizer que ela ficou a ver navios.

Vinhos gaúchos chegam ao mercado norte-americano

Sete vinícolas integrantes do projeto Wines of Brazil, todas do Rio Grande do Sul, vão divulgar os vinhos brasileiros, de 12 a 21 de setembro, em importantes pontos de venda, de Miami, Flórida. Os consumidores locais poderão degustar produtos de diversas marcas e conhecer detalhes do cultivo e produção. O projeto é realizado pelo Ibravin ((Instituto Brasileiro do Vinho) e a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção das Exportações e dos Investimentos) e já mostra resultados positivos. A partir de contatos através da iniciativa, a rede de lojas delicatessen e de bebidas Crown Wine & Spirits passará a comercializar os rótulos Aurora Cellars Chardonnay, Brut 130, da Valduga, Cabernet Sauvignon Reserve, da Don Guerino, Dadivas Chardonnay, da Lidio Carraro, Brut Rose, da Miolo, Salton Brut Intenso e Macaws Tannat, da Perini, todos presentes na degustação para os consumidores norte-americanos.

CMA-CGM fecha acordos para novas rotas globais

A CMA-CGM fechou três acordos, denominados "ocean three", para a Ásia-Europa, Ásia-Mediterrâneo e Transpacífico e Ásia-Costa Leste dos Estados Unidos. Os acordos foram compostos por uma combinação de contratos de partilha de navios, troca de espaços e afretamento de slot. Segundo fonte do armador francês, eles completarão a oferta da companhia nos maiores mercados globais. Serão criados quatro serviços semanais na rota Ásia-Europa, somando-se aos dois já existentes, quatro entre a Ásia e o Mediterrâneo, incluindo um para o Adriático e outro para o Mar Negro, que será o único serviço neste mercado. Outros quatro serviços atenderão no tráfego Transpacífico para a Califórnia e um para o Noroeste da Califórnia, cobrindo Estados Unidos e Canadá. Entre a Ásia e a Costa Leste norte-americana, entrará um serviço semanal, através do Canal de Suez e um dedicado ao Golfo do México.

Navio da série "San" da Hamburg Sud começa a operar

A Hamburg Sud batizou seu novo navio porta-contêineres "San Christobal", no Estaleiro Hyndai Heavy Industries, em Ulsan, na Coréia do Sul. A embarcação mede 300 metros de comprimento, tem capacidade nominal para 9.034 TEUs, conta com 1.370 tomadas reefer para cargas refrigeradas e é o segundo de uma série de três unidades idênticas, todas com o nome iniciado em "San". A companhia armadora alemã, com atuação mais que centenária no Brasil, informou que o navio entrará em operação ainda em setembro no serviço entre a Ásia e a América do Sul. Informou, também, que parte da carga transportada no "San Christobal" será composta por produtos refrigerados, incluindo carnes e frutas.

Portos do Paraná movimentam 32 milhões de toneladas

Os portos paranaenses fecharam agosto com 32,2 milhões de toneladas movimentadas no acumulado do ano. O volume superou em 5% o registrado em igual período do ano passado. Os destaques ficaram por conta das exportações de granéis sólidos, com 13,2 milhões de toneladas embarcadas de farelo de soja e milho, 6,5% a mais que em 2013. "Apesar dos sinais negativos da economia brasileira e das dificuldades do setor industrial, mantendo este ritmo, terminaremos os terminais do Paraná deverão romper a marca de 50 milhões de toneladas operadas no ano de 2014", estimou o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino.

TranspoQuip reúne mais de 200 expositores

Mais de 200 expositores e 70 palestrantes participarão da TranspoQuip Latin America 2014, de 28 a 30 de setembro, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). A feira reunirá os últimos lançamentos em produção e soluções para a infraestrutura de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. Mais informações pelo site www.transpoquip.com.br.

Viagens de negócios crescem abaixo do esperado no Brasil

A Fundação GBTA, da Associação Mundial de Viagens de Negócios (Global Business Travel Association) reduziu sua previsão para o crescimento dos gastos com viagens de negócios para o Brasil. O encolhimento foi determinado pelas dificuldades da economia doméstica brasileira. A previsão de expansão agora passou para 3,6% este ano e 4,1% em 2015, contra 12,5% e 5,9%, respectivamente, estimados em levantamento anterior. Os gastos totais em viagens de negócios no país foram igualmente revisados para menos, descendo de US$ 31,2 bilhões para US$ 30,8 bilhões. Um porta-voz da Fundação manifestou que, para o Brasil retomar o crescimento no segmento, precisa "desesperadamente" de mais ajuda das exportações.

Zurich seguros abre novas sedes no Sul

A companhia global de seguros Zurich, atuante em 170 países e há 12 anos no Brasil, inaugurou novas sedes em Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR). Os novos escritórios, conforme a empresa, estão em linha com a expansão da seguradora nos últimos anos e oferecem amplas e mais bem localizadas instalações que os endereços anteriores. "Estamos prontos para o novo e maior crescimento e, com isto, poder alçar novos voos", argumentou o diretor de General Insurance da seguradora na Região Sul, Luciano Silveira.

Gigantes do minério desafiam crise e elevam produção

As três maiores produtoras de minério de ferro do mundo, a Rio Tinto e a BHP Biliton, da Austrália e a Vale, do Brasil, estão desafiando a crise econômica internacional, particularmente no setor, e elevando suas produções, na expectativa de que a grande eficiência de escala as leve à lucratividade, apesar dos preços estarem hoje a metade do que valiam há quatro anos. As três gigantes, na verdade, apostam que os preços mais baixos forçarão concorrentes menores a sair do mercado, possibilitando a que elas tenham maior poder de formação de preço no longo prazo. A estratégia já mostra resultados. A norte-americana Clifts Natural, contratou bancos globais para vender suas minas na Austrália em virtude da concorrência pesada. "As três grandes estão no controle da situação e não há muito o que fazer", explica, resignado, o brasileiro Lourenço Gonçalves, diretor-presidente da mineradora dos Estados Unidos. A situação também mexe com os interesses dos fabricantes de aço da China, Coréia do Sul e Japão, os três principais importadores mundiais de minério de ferro, ingrediente fundamental para a produção de aço. Os três países asiáticos representam mais de 60% do comércio marítimo de mineral e temem ser atingidos pela formação de eventual oligopólio das mineradoras e podem agir conjuntamente nas negociações de preço.

APM Terminals aumenta investimentos na América Latina

A APM Terminals está elevando os investimentos em infraestrutura de transportes na América Latina, respaldada pelas projeções de expansão econômica e populacional da região. Segundo o vice-presidente financeiro da companhia, Christian Moller Larsen, essas estimativas ainda não foram acompanhadas por aplicações em infraestrutura portuária e de transporte adequados para atender o aumento crescente de logística e comércio que serão exigidos na próxima década. A região deverá dar um salto de 11%, chegando a 690 milhões de habitantes até 2025, de acordo com a Organização das Nações Unidas, cerca de 200 milhões a mais que a União Européia. O Brasil representa quase a metade da economia e da população latino-americana. Mas, movimentou, no ano passado,apenas 8,6 milhões de TEUs, número equivalente ao operado no porto belga de Antuérpia, o terceiro em movimentação de contêineres na Europa. "Esse fraco desempenho ficará ainda mais agudo se não houver uma estratégia nova para promover o investimento em infraestrutura no país", afirma Larsen.

China investe US$ 10 milhões na ferrovia Moscou-Kazan

Quem ainda se surpreende com a grandeza dos números que envolvem investimentos chineses, pode curtir mais este: um grupo de investidores do país fechou parceria público-privada com o governo russo para construir uma ferrovia ligando a cidade chinesa de Kazan à Moscou, que consumirá um volume de recursos de US$ 10,8 milhões. O projeto já está estruturado e o início das obras foi confirmado pelo Ministério das Ferrovias da Rússia, que não revelou o nome dos investidores do vizinho asiático. A conclusão da ferrovia está previsto para os próximos quatro anos, servindo para incrementar o comércio entre as duas nações.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Feira de material de defesa atrai compradores internacionais

A 3ª BID Brasil, realizada em Brasília (DF), recebeu 3,5 mil visitantes que puderam conhecer soluções tecnológicas produzidas por quase cem empresas que compõem a Base Industrial de Defesa. O foco da feira foi a geração de novas oportunidades de negócios internacionais para as fábricas brasileiras. Participaram delegações de Angola, Tanzânia, África do Sul, França, Colômbia, Argentina e adidos militares de países com representação diplomática em Brasília. A feira foi promovida pela ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança. Foram exibidos radares, softwares, veículos blindados e aéreos não tripulados, alimentos desidratados, sistemas de rastreabilidade e outros equipamentos e produtos voltados para a defesa.

Presidente da Abead critica excesso de órgãos intervenientes no comércio exterior

Entrevista com o presidente da Associação Brasileira de Estudos Aduaneiros, Fernando Pieri Leonardo. Como o senhor avalia a legislação brasileira dentro do contexto de um mundo cada vez mais globalizado? FPL - "Nas questões mais relevantes, nossa legislação está em sintonia com as orientações e os pilares seguidos pela Organização Mundial das Aduanas, que reúne mais de 180 países em todo o mundo. A complexidade maior da nossa legislação aduaneira está, principalmente, nas implicações tributárias, notadamente na importação. Temos quatro tributos federais e um tributo estadual sobre as compras externas. São várias normas e muitas delas complexas, com tratamentos distintos por NCM, principalmente em relação ao PIS-Importação e à Cofins-Importação. Além disso, o ICMS importação é um imposto que muda de estado para estado.... Leia na íntegra a entrevista com o advogado Fernando Pieri Leonardo na última edição da Revista MUNDO. Acesse pelas redes sociais pelo www.facebook/MundoComex/Revista.

Miolo contrata Alem Guerra como gestor de negócios

O economista Alem Guerra, pós-graduado em marketing e técnico em enologia e viticultura, foi contratado para o cargo de gestor de negócios da Miolo, de Bento Gonçalves (RS). O executivo chegou com a missão de ajudar a desenvolver novos canais de distribuição e a potencializar as marcas do grupo no trade e fortalecer o projeto de lançamento do suco de uva Sunny Days. "Mantemos o compromisso de ampliar a presença e comercialização dos nossos produtos, contando agora com o reforço de um profissional com mais de quarenta anos de experiência no setor vinícola", explicou o superintendente da companhia, Adriano Miolo.

Fórum da FGV discute desajustes na economia brasileira

A Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, em parceria com a Fisp, Iedi e Dieese, promove o 11º Fórum de Economia, dias 15 e 16 de setembro, na sede da FGV, na capital paulista. A pauta do encontro desta edição prevê a discussão dos preços macroeconômicos, que estão desajustados no Brasil, as oportunidades de investimentos deprimidas, a taxa de salários e a produtividade, o superávit primário e o déficit em conta corrente, entre outras questões. Os palestrantes são nomes de expressão como o ministro da Fazenda Guido Mantega, Luiz Carlos Bresser-Pereira, Delfim Netto e Benjamin Steinbruch. Mais informações e inscrições pelo email eventos.economia@fgv.br.

Exportações do agronegócio atingem US$ 67 bihões

As exportações do agronegócio brasileiro alcançaram US$ 67,61 bilhões de janeiro a agosto, impulsionadas pelo complexo soja e pelas carnes, que representaram juntos 57,1% deste total. A soja contribuiu com US$ 25,2 bilhões, elevação no período de 9,5%, enquanto que as carnes somaram US$ 11,34 bilhões dos embarques, um aumento de 3,5%. Os produtos florestais, papel, celulose, madeira e café também tiveram expansão, em torno de 2,9%, nos sete primeiros meses de 2014. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apontando um crescimento geral do segmento em cerca de 5%, compensando as perdas nas vendas externas do país em outros segmentos.

Saint-Gobain seleciona trainee para 2015

O Programa de trainee 2015 do Grupo multinacional francês Saint-Gobain está recebendo inscrições até dia 17 de setembro para ocupar 33 vagas em diversas áreas da companhia, exigindo formação superior concluída entre dezembro de 2012 e dezembro de 2014 e nível avançado em inglês. Os interessados devem ter, ainda, disponibilidade para residir no estado de São Paulo, capital e interior, Rio de Janeiro e Barra Mansa (RJ), Campo Bom (RS) e Recife (PE). O programa visa atrair futuros líderes com capacidade para assumir posições estratégicas no Grupo no Brasil ou no exterior. Informações e inscrições pelo site www.saint-gobain.com.br.

Títulos da Venezuela despencam ante ameaça de calote

Os valores dos títulos da dívida venezuelana caíram ante o temor dos investidores sobre a capacidade do governo de honrar passivos externos, por causa da grave escassez de dólares, uma constante na gestão do presidente Nicolás Maduro, herdeiro de Hugo Chaves. A maioria dos títulos com vencimento em 2027 sofreram redução nos valores de 14,4%, enquanto que outros como os PDVSA, a gigante estatal petrolífera venezuelana, despencaram em 20%. A onda de vendas dos papeis, que vem derrubando os preços, começou a partir da sugestão, divulgada pela internet, do ex-ministro do Planejamento da Venezuela e professor de universidade Harvard, nos Estados Unidos, Ricardo Hausmann, de que o país deveria dar o calote em seus credores de Wall Street.

Antaq acusa concorrência desleal entre os modais

O diretor da Antaq (Agência Nacional de Transporte Aquaviário), Fernando Fonseca, disse que a cabotagem é uma das preocupações da agência, que está mapeando o setor e já identificou imperfeições que precisam ser corrigidas. Entre elas, citou o processo de fiscalização da Receita e outros entraves burocráticos que emperram a competitividade e desequilibram o mercado. "Há uma concorrência desleal entre os modais de transporte e estamos finalizando uma proposta que irá à consulta pública, na qual incluímos uma revisão de proposta de afretamento que envolve a cabotagem e estimula àqueles que movimentam esse setor," adiantou Fonseca.