domingo, 31 de agosto de 2014

Santos Brasil cria sistema online de controle para clientes

A Santos Brasil está oferecendo uma nova ferramenta online para otimização de operações financeiras. É o Sistema Portal Financeiro, que proporciona autonomia, segurança e mobilidade no acesso de clientes a notas fiscais e boletos. A inovação já está disponível no Portal do Cliente da Santos Brasil. "Com o Portal Financeiro, o cliente acessa seu arquivo de notas fiscais de um determinado período, podendo fazer consultas retroativas. Dessa forma, terá todas suas notas registradas online, em formato de relatório, o que favorece o controle financeiro", diz o gerente financeiro da Santos Brasil, Márcio José Cristino.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Renovação da frota ferroviária depende de incentivos fiscais

Os fabricantes brasileiros de vagões e locomotivas aguardam a aprovação ainda este ano, mesmo com as eleições, do Plano de Renovação da Frota Ferroviária. A iniciativa deverá contar com o apoio do BNDES que estuda a criação de linha de financiamento para possibilitar às concessionárias de ferrovias renovar a frota em condições competitivas. As empresas do setor esperam que o plano possa garantir a produção de nove mil vagões de carga e 300 locomotivas pela indústria em seis anos. A viabilização dos investimentos, estimados em R$ 5 bilhões, precisam ser contemplados com incentivos fiscais do governo, afirmam empresários do segmento ferroviário.

Falta de chuvas derruba exportações de frutas

As exportações brasileiras de frutas tiveram recuo de 15,4% no primeiro semestre, somando US$ 31,7 milhões contra US$ 37,5 milhões nos seis primeiros meses de 2013. A queda foi provocada pela escassez de chuvas e de água nos reservatórios na maioria das regiões produtoras, especialmente do Nordeste, forçando os fruticultores a reduzir o plantio para evitar prejuízos maiores. As safras de melões (líder nas vendas externas), mangas, bananas e abacaxis foram as mais atingidas. A expectativa do presidente do Instituto Frutal, Euvaldo Bringel, é de "retomada dos patamares anteriores a partir de 2015, já que a queda das exportações foi por circunstâncias internas e não reflete a demanda crescente dos mercados globais."

Bolognesi poderá construir terminais de GNL no RS e PE

O grupo gaúcho Bolognesi poderá construir dois novos terminais de gaseificação de GNL (Gás Natural Liquefeito) no país, se seus projetos térmicos vencerem o leilão de energia A-5, previsto para acontecer em setembro. As térmicas, com cerca de 1.200 megawatts (mw) cada, utilizariam, a partir de 2015, capacidade de regaseificação dos terminais para o GNL que abastecerá as usinas. Os terminais serão construídos nos portos de Rio Grande (RS) e Suape (PE). O custo do investimento ficará em torno de RS 2,8 bilhões cada um e deverão ser implementados em parcerias. O diretor da Bolognesi, Paulo Cezar Ratzen, adianta que "uma das parceiras é estrangeira, mas há também parceiros nacionais no projeto."

Américo Almeida assume Secretaria de Infraestrutura Portuária

O administrador de empresas Américo Leite de Almeida foi nomeado novo secretário de Infraestrutura Portuária da SEP(Secretaria Especial de Portos), substituindo Tiago Correia. Formado pela UERJ, do Rio de Janeiro (RJ), com mestrado também em administração, atuou no Banco do Brasil, na diretoria de Estratégia e Organização e antes de chegar ao novo posto, respondia pela Secretaria Nacional de Transportes do Ministério dos Transportes. O ex-titular tiago Correia assumiu a diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Carregadores de navios são montados em Paranaguá

Dois dos quatro novos carregadores de navios já estão sendo montados no Berço 213 do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá (PR). As peças foram dispostas no canteiro de obra no pátio em frente ao local desde o início de agosto. Aos poucos, são encaixadas e dão forma aos equipamentos, que devem aumentar em mais de 30% a produtividade na exportação de soja, milho e farelo pelo complexo paranaense.

Marcas internacionais negociam entrada no Brasil

Pelo menos 14 marcas internacionais estão negociando com investidores brasileiros a sua entrada no mercado local, segundo estudo da consultoria TeamVision, do grupo português Onebiz. Em alguns casos, o acerto está praticamente definido, como a Acoutia (da área de controle e gestão) e a NBB M&A Advisors (de fusões e aquisições). Outros, como a Morangos (educação infantil), Elevus (consultoria em RH)e Sensil (apoio domiciliar) encontram-se em fase adiantada para instalarem-se no país. "Estas companhias são todas bem sucedidas e buscam expansão especialmente pelo sistema de franquia, podendo ter no mercado regional um master-franqueado, revelou o diretor da consultoria no Brasil, Rodrigo Ramos.

Randon recebe prêmio de logística

A Randon conquistou o Prêmio Preferência do Transporte e Logística, na categoria fabricante de implementos rodoviários, promovido pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logistica do Estado do Rio Grande do Sul. A escolha dos vencedores foi através de pesquisa encomendada pelo Setcergs para identificar as marcas preferidas pelo mercado consumidor em 18 categorias.

Exportadores de cosméticos participam de encontro continental

O Projeto Organics Brasil é um dos patrocinadores da 3ª edição latino-americana do Encontro de Sustentabilidade para o Setor de Cosméticos, que acontecerá de 10 a 12 de setembro, em São Paulo (SP). O objetivo é incentivar a sustentabilidade na indústria da beleza, mostrando casos de sucesso e debater as questões mais importantes em um fórum com executivos e técnicos do segmento. Participam representantes de 54 exportadoras nacionais de produtos orgânicos.

Mantega elogia atuação das empresas nacionais, mesmo ante a crise

O ministro da Fazenda Guido Mantega elogiou as empresas nacionais por terem tido sucesso mesmo em condições adversas nos últimos anos, referindo-se à situação da economia mundial,a partir da crise financeira iniciada em 2008. Segundo o ministro, outros problemas como os períodos de seca no Brasil e a desaceleração da economia, não impediram o crescimento da economia nacional, que gerou 1,5 milhão de empregos e conseguiu reduzir o desemprego nos últimos anos ao menor patamar recente . Ao mesmo tempo, frisou Mantega, houve uma expansão do Produto Interno Bruto. "Promovemos significativos avanços sociais", afirmou. Admitiu que existem "algumas dificuldades, mas é exagero falar em crise no Brasil."

Desemprego atinge novo recorde na França

O número de desempregados cresceu 0,8% em julho na França, em relação a maio, atingindo novo nível recorde. O desempenho negativo veio em péssima hora para o governo do presidente François Hollande que enfrenta dificuldade para convencer os franceses, e mesmo seus aliados políticos, de que sabe a receita adequada para resolver os problemas econômicos do país. Um obstáculo para adotar medidas que possam tirar a França da estagnação e, eventualmente, recuo, na sua economia, é a resistência da população a cortes nos benefícios sociais, o que já foi tentado por outros governantes sem sucesso na história recente da nação.

Greve geral na Argentina não atrai maioria dos trabalhadores

A greve geral convocada pelas duas CGTs não recebeu a adesão esperada na Argentina. O único sinal de paralisação no Centro de Buenos Aires até esta manhã, foi a sujeira nas ruas, já que os garis estão entre os trabalhadores que seguiram a determinação. Afora isto, o clima é de que as atividades estão acontecendo de forma normal na metrópole platina. O fracasso ocorreu em virtude dos rachas de diversas categorias profissionais como a dos motoristas de ônibus e os metalúrgicos, que têm peso significativo no meio sindical, que preferiram continuar nos seus postos de trabalho. A greve visava a chamar a atenção para a perda do poder aquisitivo da população, mas parece que a maioria dos argentinos, em tempos de forte crise, estão mais preocupados em manter seus empregos.

Shell vende campos de petróleo na Nigéria

A companhia anglo-holandesa Royal Dutch Shell lidera um consórcio internacional que deverá fechar a venda de diversos campos de petróleo na Nigéria por um valor estimado pelo mercado em cerca de US$ 5 bilhões. A transação está sendo feita com um grupo de compradores locais e faz parte de um movimento de recuo das atividades das companhias estrangeiras na mais antiga indústria petrolífera da África subsaariana. O governo do país tem criado uma série de dificuldades para a atuação destas empresas no país.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Notas curtas no Blog Expresso

Blog Expresso: Porto de Santos registra o segundo maior movimento em julho, com destaque para cargas em contêineres/ ABTP apresenta propostas para aperfeiçoar a legislação do setor portuário/ Encontro entre o ministro da Agricultura Neri Geller e o presidente egípcio Abdul Kalil, no Cairo, serviu para estreitar comércio bilateral entre Brasil e Egito, especialmente no agronegócio/ Montadora chinesa Chery inaugura primeira fábrica no Brasil, em Jacareí, São Paulo/ Embraport lança sistema de camêras em equipamentos, facilitando manuseio de produtos no pátio/ Presidente e dois conselheiros da MMX renunciam aos cargos na empresa, que tenta evitar pedido de recuperação judicial/ Tensões entre Rússia e Ucrânica provoca queda em Wall Street/ Mercado futuro e entradas pontuais para a renda fixa fazem dólar fechar em baixa pelo terceiro dia consecutivo/ AIE prevê produção menor de etanol e piora na situação econômica do Brasil/ Recuperação internacional dos preços do açúcar deverá ser lenta/ Equador ultrapassa o Brasil e passa a liderar colheita de cacau nas Américas///

Exportações de máquinas compensam estagnação doméstica

As exportações brasileiras de máquinas alcançaram US$ 6 bilhões neste primeiro semestre, 20% a mais na comparação com os primeiros seis meses do ano passado, compensando, desta forma, a estagnação da demanda no mercado doméstico. A receita representou 44% do faturamento total do setor, ultrapassando com folga a média histórica de 32%. O presidente executivo da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), que forneceu os números, José Velloso, disse que "os fabricantes têm buscado mais clientes lá fora, com resultados positivos, porque precisam utilizar a capacidade de produção, expandida depois dos investimentos feitos nos últimos anos." O principal destino dos embarques seguiu sendo a América Latina, com um terço do total, mas a participação da região vem caindo nos últimos quatro anos, substituída pelos Estados Unidos e a Europa, que ampliaram as importações do país em dois dígitos no período. As máquinas que apresentaram crescimento mais expressivo nas vendas externas foram as que são usadas em infraestrutura, portos e nas indústrias de base, da construção civil, cimento, transmissão de energia, papel e celulose. "Essas são áreas em que o Brasil tem tradição em produzir", esclareceu Velloso.

Bacen considera Mercosul mercado importante

O diretor da Área Internacional do Banco Central, Luiz Awazu Pereira da Silva, afirmou que o Mercosul é um mercado muito importante para o Brasil. Argumentou que o bloco reúne um Produto Interno Bruto superior a US$ 5 trilhões. "Por isso, temos que fazer um esforço para aprimorar a nossa integração regional", aconselhou. O dirigente observou ainda que a América do Sul representa um destino fundamental para as nossas manufaturas.

Scanner óptico não invasivo é novidade no Tecon Rio Grande

O Tecon Rio Grande está operando, desde julho, com um scanner óptico para a inspeção não invasiva de cargas que realiza a identificação do conteúdo dos contêineres sem que seja preciso sua abertura. A companhia, pertencente ao grupo Wilson,Sons, investiu cerca de R$ 54,5 milhões na compra do equipamento, mas não revelou o nome do fabricante. O sistema de inspeção atende às exigências da Receita Federal que determina o escaneamento digital de todas as unidades de carga de exportação, importação, especiais e perigosas, além de solicitações pontuais. O scanner faz a identificação do contêiner durante a passagem do caminhão pelo pórtico de leitura. As imagens geradas são enviadas em tempo real para o Centro Operacional de Vigilância (COV) da Receita. O equipamento funciona de forma ininterrupta, 24 horas por dia, todos os dias da semana.

AeroMexico oferece nova rota para o Brasil

A AeroMexico, maior transportadora aérea daquele país, está lançando uma nova rota ligando o Rio de Janeiro a capital mexicana, com quatro voos semanais entre os dois destinos. Com a nova linha, a companhia conta agora com 18 voos semanais entre Rio de Janeiro, São Paulo e a Cidade do México. Entre os diferenciais oferecidos pela empresa, está a classe Premier, com atendimento personalizado. A capacidade total dos Boeing 767 utilizados nas rotas podem transportar até 194 passageiros. A aérea atende ainda clientes de carga aérea nos mesmos aviões ou em jatos cargueiros exclusivos.

Aeroporto do Rio de Janeiro recebe empréstimo do BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social aprovou empréstimo-ponte, no valor de R$ 1,106 bilhão, para a concessionária Aeroporto Rio de Janeiro S.A., que vai operar nos próximos 25 anos o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim/Galeão, na capital carioca. O valor representa 70% dos gastos com itens financiáveis do projeto a serem efetuados nos 18 primeiros meses de investimentos. A concessionária é uma SPE (Sociedade de Propósitos Específicos), que tem 51% das ações do consórcio formado pela brasileira Odebrecht e a Changi Airport, de Cingapura, país onde opera o terminal considerado mais eficiente do mundo, e a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), que conta com os restantes 49% do capital.

Maersk Training dobra capacidade do centro de treinamento

A Maersk Training Brasil praticamente dobrou o potencial do seu centro de treinamento na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). O acréscimo decorreu da instalação de dois novos sinalizadores, exigindo a contratação de mais 40 instrutores, além dos 65 atuais. Os planos da companhia dinamarquesa era elevar a capacidade apenas em 2014 ou 2015, mas como mais de 100 mil brasileiros precisam renovar sua licença para operar, ser treinados pela primeira vez dentro das normas internacionais ou conhecer as novas leis sobre as cartas náuticas eletrônicas, a medida foi antecipada. "Estamos crescendo muito mais rápido do que esperávamos e isso justifica intensificar os serviços para atender esta grande demanda", argumenta o diretor-gerente da MTB, Hans Bloch-Kjaer.

Vale considera preço do minério insustentável

O preço do minério de ferro nos níveis atuais nos mercados internacionais, empilhando recordes sucessivos de baixa, não é sustentável a longo prazo. A avaliação pessimista é do diretor do Departamento de Contabilidade da Vale, maior mineradora nacional, Marcus Severini. A estabilidade, na sua opinião, deveria ficar entre US$ 115 e US$ 120 por toneladas, quando começa a fazer sentido para o setor. "A companhia é uma das que tem os menores custos de produção de minério atualmente, com ótimo posicionamento estratégico, no entanto, os valores atuais não são suficientes para financiar o desenvolvimento de novas minas", explica o executivo.

Embaixador diz que eliminar união aduaneira no Mercosul é "castastrófico"

O embaixador José Botafogo Gonçalves, vice-presidente do Cebrit (Centro Brasileiro de Relações Internacionais), criticou os pedidos para a eliminação da união aduaneira no Mercosul. Observou que a medida criaria problemas para a indústria brasileira. "Eliminar a união aduaneira significa que todos podem importar livremente, com tarifa zero. O efeito disso para o Rio Grande do Sul e São Paulo seria catastrófico, se não for tomada nenhuma medida compensatória", previu o diplomata.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Advent investe em centros turísticos de destaque no Brasil

A Advent International, uma das maiores empresas de private equity do mundo, assinou acordo para investir na Cataratas do Iguaçú S.A., líder na operação de concessões de serviços de bilheteria, transporte, alimentação e bebidas, varejo e outros itens, em parques nacionais brasileiros. A Advent fará um aporte de capital na companhia nacional que possibilitará aprimorar suas operações atuais e expandir a atuação em outros negócios no país. Além do Parque Nacional do Iguaçú, a Cataratas tem concessões para prestar serviços no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, em Pernambuco, no Consórcio Paineiras-Corcovado, localizado no Parque da Floresta da Tijuca, onde está a Estátua do Cristo Redentor, na cidade do Rio de Janeiro e na AquaRio S.A., que atenderá o aquário que está sendo construído na área do futuro Rio Maravilha, na zona portuária carioca.

Empresas brasileiras participam da Expoalimentaria no Peru

A Expoalimentaria 2014, feira internacional de produtos do agronegócio, começou hoje e vai até dia 29 de agosto, em Lima, Peru, com a participação de 17 empresas brasileiras dos setores de grãos, congelados, confeitaria e lanches, itens em pó,embalagens, cachaça e café. A presença do país foi organizada pelos ministérios da Agricultura e Pecuária e de Relações Exteriores e proporcionou aos expositores ocupar espaço individualizado dentro do Pavilhão do Brasil. "A contínua participação no encontro tem contribuído para a consolidação das nossas marcas e produtos no mercado peruano e de outras nações também presentes na feira que é uma das mais importantes do segmento no continente", explicou a diretora do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio do Mapa, Telma Gondo.

Notas curtas no Blog Expresso

Veja um resumo de outras notícias do dia no Blog Expresso: Rede de idiomas InFlux aposta em cursos para executivos e técnicos do setor petrolífero/ Laboratório Medley sofre com prejuízos e perda de market-share e preocupa a controladora francesa Sanofi/ Revista da Calçados Piccadilly apresenta tendências para a primavera e o verão/ Randon apresenta inovações na sua linha de retroescavadeiras/ VFX Mega Show Americas, em Las Vegas (EUA), movimenta US$ 20 milhões/ FBT/Ineje promove curso de pós-graduação MBA em Negociação e Tributação Internacional/ Banco do Brasil realiza treinamento sobre exportação, dia três de setembro, em Porto Alegre (RS)/ Crise faz dólar paralelo subir na Argentina, chegando a 71,68% acima da cotação oficial/ Fluxo de capital para países emergentes desacelera em agosto, aponta o IFF/ Participação de estrangeiros na dívida interna brasileira bate recorde em julho///

Log-In afreta navio da BBC para carga de projeto

A Log-In Logística Intermodal fechou acordo com a BBC Chartering para o afretamento do navio BBC Scandinavia, com capacidade para 6.350 toneladas e que conta com dois guindastes de 250 toneladas, aptos a içar, em conjunto, até 500 toneladas. A embarcação, equipada para o transporte de cargas de projeto, já está disponível para o mercado. A parceria entre as duas empresas iniciou em 2011 e, em 18 meses, carregou mais de 400 pás eólicas, geradores, torres para a indústria eólica, equipamentos para a indústria de petróleo e gás e transformadores (pesando até 300 toneladas por unidade). "O afretamento desta embarcação é a evolução desta parceria e agrega à nossa frota a oferta de um serviço regular, flexível e competitivo aos clientes que precisam transportar este tipo de carga", afirmou o diretor-presidente da Log-In, Vital Jorge Lopes.

Segunda fase do Porto Sem Papel é lançada

A segunda etapa do PSP (Porto Sem Papel) começa esta semana pelo porto de Santos, o mais movimentado do país. A medida permite que o despacho de barcos, conforme as Normas da Autoridade Marítima para Tráfego e Permanência em Águas Jurisdicionais Brasileiras - Norma 08/DRC, passem a tramitar eletronicamente, dispensando o uso de formulários em papel. A prática agiliza as operações e também contribui para a preservação ambiental porque os documentos impressos deixam de ser utilizados nos terminais portuários englobados pelo PSP.

Fundo 3G compra canadense Tim Hortons

O apetite do fundo 3G Capital, de Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles, parece não ter limites. Depois de ter formado o maior conglomerado mundial de cervejas, a Ambev e comprado o fabricante de molhos Heinz e a cadeia de fast-foods Burger King, o fundo assumiu o controle acionário da rede canadense de cafeterias Tim Hortons. O negócio foi confirmado pelos empresários brasileiros. A nova companhia será uma fusão entre a Tim Hortons e a Burger King, devendo, no entanto, manter nomes próprios. A sede será na província de Ontário, Canadá, a afim de pagar menos impostos.

ABC Shipping abre escritórios em Minas e Paraná

A ABC Shipping/Blu Logistics abriu escritórios comerciais em Curitiba e Belo Horizonte, buscando oferecer um serviço diferenciado aos mercados paranaense e mineiro, considerados fundamentais para a companhia. As novas unidades atuarão alinhadas à política da matriz, em São Paulo, priorizando o atendimento personalizado para cada cliente e contará, para isto, com profissionais de ponta na área de comércio exterior. "Os novos escritórios representam uma resposta à demanda de clientes destas regiões e ao potencial dos mercados, é importante termos presença e suporte local", enfatizou o diretor comercial a empresa, Gabriel Carvalho.

Aurora amplia exportações de carne

A Cooperativa Central Aurora Alimentos, de Santa Catarina, ampliou suas exportações de carnes de janeiro a julho deste ano. A empresa embarcou no período 143 mil toneladas, um crescimento de 21% em relação aos sete primeiros meses de 2013. A receita também aumentou, em 27%, alcançando R$ 759 milhões. Os principais destinos atendidos pela Aurora foram Hong Kong, China, Japão, Oriente Médio, Cingapura e Rússia.

ANTT aponta 30% de atraso em obras de rodovias

A Agência Nacional de Transporte Terrestre apresentou balanço apontando que 30% das obras tocadas por oito concessionárias de rodovias estão com algum grau de atraso. O documento citou o pacote das 572 obras incluídas nos termos de ajuste de conduta, denominados TACs, assinado em setembro do ano passado, com as concessionárias para encerrar as pendências antigas dessas estradas. Mesmo assim, no final de junho último, ficou constatado que 171 delas seguiam atrasadas em relação aos cronogramas fixados no ajuste legal. A ANTT esclareceu que são problemas pontuais que devem ser equacionados em no máximo 60 dias.

Movimento global derruba taxas dos DIs

O movimento global de queda de juros ficou mais intenso hoje, provando forte baixa das taxas dos DIs nos mercados à vista e a termo. O diferencial entre o DI janeiro/2017 e janeiro/2021 chegou a 0,05%, próximo das mínimas dos últimos dois anos. O movimento de queda nos últimos dias, de acordo com analistas financeiros, foi garantido por uma firme onde vendedora pelos investidores estrangeiros que aplicam em papeis prefixados no Brasil. A baixa no juro nos países desenvolvidos reforçou a busca por melhores rendimentos, expando o fluxo de estrangeiros entre países emergentes e derrubou as taxas em todo o planeta.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

CNT adianta que pesquisa mostrará crescimento de Marina

A Confederação Nacional do Transporte adiantou que a pesquisa contratada pela entidade e que será divulgada às 10h30 desta quarta-feira, dia 27, vai mostrar forte crescimento da candidata Marina Silva (PSB) e queda dos candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Pela Lei, a pesquisa só pode ser divulgada cinco dias após o prazo do seu registro na Justiça Eleitoral, o que acontecerá apenas amanhã de manhã para a pesquisa encomendada pela CNT. Se confirmada a informação, a campanha eleitoral deverá enveredar por um caminho nunca antes visto neste país, pelo menos não nas últimas décadas, de revezamento PT e PSD
B no pódio.

Previsão de queda na produção de açúcar

A Unica (União das Indústrias de Cana-de-Açúcar) revisou para menos a estimativa para a produção de açúcar no Centro-Sul do Brasil na safra 2014//2015. A estiagem em alguns estados da região atingiu os canaviais, fazendo com que a entidade reduzisse a previsão em 3,5% ficando a expectativa de colheita agora em 31,35 milhões de toneladas, contra a expectativa inicial que era de 32,5 milhões de toneladas da comodity. Na comparação com a safra anterior, a baixa é ainda maior, já que foram produzidos 34,295 milhões de toneladas na safra 2013/2014, uma perda percentual de 8,57%.

Transporte de carga aérea é destaque na Revista Mundo

A reportagem de capa "Céu de brigadeiro para o transporte de carga aérea no Brasil" é destaque na última edição da Revista Mundo,especializada em comércio exterior e logística internacional. A matéria mostra as perspectivas favoráveis para o setor e os problemas que prejudicam a sua expansão em maior escala. Na edição, leia também a entrevista com o presidente da Abead, advogado especialista em Direito Internacional, Fernando Pieri Leonardo. Segundo ele, "a complexidade maior da legislação aduaneira brasileira está nas implicações tributárias." Acompanhe, ainda, nossos colunistas Samir Keedi, Milton Lourenço e Walter Veppo, e mais um mundo de notícias sobre o segmento. A edição integral da Revista Mundo de agosto (bem como as anteriores) pode ser acessada pelo www.facebook/MundoComexRevista. Faça como mais de 30 mil profissionais de atividades voltadas para exportação e importação que seguem a publicação pioneira no Brasil em comércio exterior e logística internacional, nos formatos impresso e digital.

China Telecom negocia com a gaúcha South-Tec

O diretor da China Telecom no Brasil, Emmanuel Nascimento, manteve encontro em Porto Alegre (RS) com representantes da operadora gaúcha de telecomunicações South-Tec, com o objetivo de avançar as negociações para utilizar equipamento da empresa local destinado a ampliar o contato entre companhias instaladas no Brasil com o país asiático. "A CT tem um cabo de fibra ótico submarino que chega até a América do Sul, mas não tem cabos terrestres, por isso, deseja usar a nossa estrutura para chegar até estas companhias", observou o diretor da South-Tec, Carlos Eduardo Vianna. Segundo Nascimento, "O foco inicial é atender empresas brasileiras que têm fábricas na China e operações chinesas desenvolvidas no Brasil". A expectativa é de que os primeiros circuitos estejam funcionando até novembro.

Déficit da balança chega a US$ 214 milhões na semana

O déficit na balança comercial brasileira atingiu US$ 214 milhões na semana passada, conforme divulgação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O número negativo resultou da soma de US$ 4.308 bilhões em exportações contra US$ 4.522 bilhões em importações. Considerando todo o mês, até agora, o saldo, no entanto, é positivo, em US$ 134 milhões. Já no acumulado do ano, o valor é também negativo, ficando em US$ 785 milhões. O Ministério atribuiu o déficit à retração nas vendas externas de itens básicos como soja em grão e farelo, petróleo em bruto, minério de ferro e carne bovina e, ainda, a produtos manufaturados como laminados e veículos automotores.

Guapo apresenta Bovespa Mais a investidores gaúchos

A Guapo Capital Group, liderada pelos ex-secretários do governo do Rio Grande do Sul, Nelson Proença e Aod Cunha, e a Bolsa de Valores de São Paulo promovem na próxima quinta-feira encontro de aproximação do empresariado gaúcho ao Bovespa Mais. Na oportunidade, a superintendente de Prospecção de Empresas da Bolsa, Edna Holanda, vai falar sobre o programa a diretores de empresas que desejam entrar no mercado de capitais. No segmento, os empresários têm até sete anos para realizar uma oferta na Bolsa.

Missão do Mapa vai à Espanha aprender sobre transporte de animais

Executivos e técnicos do Grupo de Trabalho de Transporte de Cargas Vivas do Ministério da Agricultura e Pecuária viajam no final de agosto para a Espanha, onde trocarão experiências sobre esta atividade. A equipe passará por várias cidades daquele país para verificar como é feito o trabalho, especialmente em relação às feiras agropecuárias. A experiência servirá de exemplo para a implantação de um sistema moderno de transporte de animais no Brasil. "As novas regras vão evitar a superlotação dos veículos, abates de emergência e acidentes no percurso, além de outros fatores", adianta o secretário de desenvolvimento agropecuário e de cooperativas do Mapa, Caio Rocha.

Brado consolida operações com madeira

A Brado Logística vem consolidando as operações de madeira tipo Teca (tora e serrada) para exportação. O serviço conta com uma estrutura para receber os volumes intensos de mercadoria em uma área de 140 mil metros quadrados no Terminal Intermodal de Rondonópolis (MT) para atender a demanda da região Centro-Oeste. As cargas chegam das fazendas no interior dos estados de Rondônia e Mato Grosso para, posteriormente, ser feita a estufagem dos contêineres e embarque ferroviário ate o porto de Santos (SP). "A Brado veio durante o ano estruturando o projeto e aprendendo a operar com madeira serrada e toras e isto nos remete a um mercado em que hoje temos participação crescente. Já são seis clientes contra apenas um no início do ano, proporcionando um custo logístico menor que o convencional rodoviário", explica o gerente comercial do Corredor Larga da Brado, Renan Silva.

Petrobras recebe prêmio de melhor empresa de petróleo

A Petrobras recebeu o Prêmio de Melhor Empresa do Setor de Petróleo e Gás, na 14ª edição do anuário Valor 1000. O prêmio, criado pelo jornal Valor Econômico, examina companhias de 26 segmentos da economia brasileira. A presidente da estatal, Maria das Graças Foster, ressaltou que "esta é uma importante sinalização de que estamos no caminho certo".

Notas curtas no Blog Expresso

Notas curtas no Blog Expresso: Publicidade no Facebook cresce mais do que nas mídias convencionais/ Irã suspende embargo à carne bovina do Mato Grosso/ Mitsubishi aposta no mercado offshore brasileiro para aumentar vendas de motores/ Governo peruano confirma parceria com a 2ª Ski & Golf Fair, de São Paulo/ BNP Paribas Cardiff compra a Icare, maior seguradora francesa do setor automotivo/ Consultoria TeamVision de Portugal quer negociar a vinda de dezenas de marcas estrangeiras para o Brasil/ Impasse entre Braskem e Petrobras coloca em risco o segmento das indústrias químicas///

Integral, da Colômbia, descobre petróleo no Brasil

A Integral, do grupo colombiano Trayectoria, comunicou à Agência Nacional de Petróleo, a descoberta de indícios de petróleo no bloco Sealt-T-187, na Bacia de Alagoas. Este foi o primeiro resultado positivo encontrado pela companhia no país. A perfuração do poço pioneiro iniciou no final de junho e ainda não foi concluída. O bloco foi contratado em 2008 pela Integral, que tem 100% de participação na concessão e é o único atrativo para a empresa no Brasil, já que as outras áreas, em Sergipe, Recôncavo baiano e também em Alagoas, não indicaram a existência de petróleo comercialmente viável para a exploração.

Porto de Itajaí realiza obras de restauração

A Administração do Porto de Itajaí (SC)vai reiniciar as obras de restauração do antigo prédio da fiscalização do terminal, que já teve a primeira etapa concluída, envolvendo os serviços de ligação provisória de energia e água, limpeza geral, reforços das estacas de contenção e outros itens. Agora começa a segunda parte que prevê a demolição dos elementos adicionados à edificação e que não faziam parte do projeto histórico do prédio, que foi construído na década de 30 e é tombado pelo patrimônio histórico. O investimento será de R$ 700 mil e a obra será realizada pela empresa Albatroz.

DB Schenker contrata novo diretor de vendas

O executivo Rodrigo Simões foi contratado como novo diretor de vendas da DB Schenker para a América Latina. Formado em Administração de Empresas, com MBA em Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos, ele trabalhou por mais de dez anos no exterior, ocupando cargos de direção em outras companhias do segmento. Simões ficará encarregado da área de vendas e contas estratégicas da empresa em todos os países da região onde a DB Schenker atua.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Aos 86 anos, morre Antônio Ermírio de Moraes

O empresário Antônio Ermírio de Moraes morreu hoje, em São Paulo, aos 86 anos, vítima de Mal de Alzheimer e Hidrocefalia. Engenheiro metalúrgico, presidia o Conselho de Administração do Grupo Votorantim, gigantesco conglomerado das indústrias de cimento e celulose, no qual foi diretor-presidente durante várias décadas, elevando o número de empregados para mais de 60 mil. Foi candidato ao governo estadual de São Paulo, chegando em segundo lugar, atrás de Orestes Quércia, numa época em que não havia segundo turno. Escreveu três peças teatrais, uma delas, "Brasil S.A.", encenada em todo o país com grande sucesso e transformada em livro. Exerceu intensa atividade filantrópica, comandando a Sociedade Beneficência Portuguesa e a Associação Cruz Verde, além de liderar a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Era um incansável batalhador pela transformação do Brasil em uma nação mais moderna, progressista e justa. Segundo a Revista norte-americana Forbes, o empresário era um dos homens mais ricos do mundo, com uma fortuna calculada em US$ 25 bilhões.

Movimentação tem recorde histórico no Tecon Rio Grande

A movimentação de cargas no Tecon Rio Grande atingiu 355,8 mil TEUs no primeiro semestre do ano, na comparação com os seis primeiros meses de 2013, um avanço de 21%. O resultado foi proporcionado, essencialmente, pelo incremento da cabotagem e pelo crescimento dos transbordos, em cerca de 150% no período, principalmente de mercadorias vindas da Argentina, nicho de mercado que vem se expandindo no terminal gaúcho. O transporte entre portos do país seguiu em destaque, alcançando recorde histórico, com 3.900 TEUs operados. Os produtos que mais utilizaram o modal foram móveis, vinhos, conservas, leite em pó e, especialmente, arroz para o Nordeste brasileiro. Abril último representou o melhor mês para as operações no terminal desde a sua inauguração, em 1997, com 41.576 contêineres movimentados e média de 640 por navio. As principais cargas transportadas no longo curso foram frango, resina, tabaco e carne suína, para destinos como Europa, Ásia, América do Norte e América do Sul. Na primeira metade de 2014, o Tecon Rio Grande também passou a operar novas cargas.

Operações da Novozymes no Brasil serão feitas pela Elog

A Elog foi escolhida pela multinacional Novozymes Bloag, fabricante de produtos biológicos para a agricultura, como sua prestadora de serviços de logística integrada. A operadora receberá as cargas do novo cliente em lotes importados da Argentina, Canadá e Estados Unidos no Clia de Curitiba. De lá, as mercadorias serão levadas para o Centro de Distribuição da Elog na capital paranaense, onde será realizada a armazenagem vertical e posteriormente a distribuição para as indústrias. A operadora logística utilizará na movimentação uma solução sustentável. Como parte da carga não vem paletizada, no lugar da compra de paletes e filmes plásticos, que seriam descartados no final do processo, sugeriu acoplar os produtos em estruturas metálicas, conhecidas como racks, que podem ser reutilizadas em novas operações.

Problemas de cronograma e orçamento atingem obras do PAC

As 16 principais obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do governo federal vêm enfrentando problemas de cronograma e orçamento, segundo a Consultoria B. Cada projeto, informa o estudo, tem atraso, em média, de 88% no prazo previsto para sua conclusão. O motivo da demora seria a elevação dos custos, que têm variado entre 28% e 64%. Atualmente, conclui o documento, o valor aplicado nestas 16 obras está em R$ 83 bilhões, a bagatela de R$ 21 bilhões acima do preço inicial, dinheiro suficiente para custear diversos outros investimentos imprescindíveis.

Ministério da Fazenda garante que Brasil vai bem

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, ganhou um fervoroso seguidor, o secretário de Política Econômica da pasta, Marcio Holland. Concorrendo com o inigualável otimismo do chefe, o discípulo garantiu que "o desempenho da economia brasileira está muito bom". Defendeu o que denominou "nova matriz macroeconômica do país" (vou procurar no Google, para ver se entendo) e argumentou que "os críticos da presidente Dilma Rousseff levam em consideração apenas o Produto Interno Bruto (PIB),nas suas avaliações, ignorando o contexto de crise mundial". E foi além o arauto do progresso nacional: "temos de olhar o conjunto da atividade econômica, quando fazemos isto, percebemos que o desempenho da economia é muito bom". Agora, depois de todas estas claríssimas explicações, fiquei satisfeito.

Centronave diz que investimentos em logística são insuficientes

O Centro Nacional de Navegação Transatlântica considerou o desenvolvimento da infraestrutura logística e portuária, mesmo com alguns avanços recentes, aquém do crescimento expressivo do porte dos navios nas últimas três décadas. O Centronave destacou ainda os entraves burocráticos como fator de agravamento dos gargalos nos portos do país. "O aumento no tamanho das embarcações em um cenário de expansão das trocas comerciais globais resultou em uma necessidade de ajuste constante entre oferta e demanda e na busca por economia de escala", afirmou o diretor-executivo da entidade, Cláudio Lourenço de Souza. A demora no aperfeiçoamento da logística, avaliou o dirigente, cria "um descompasso, gerando atrasos e prejuízos". Souza reafirmou ser necessário, para reverter este quadro, mais investimentos em dragagens, expansão dos armazéns e dos berços de atracação, entre outras medidas.

domingo, 24 de agosto de 2014

CNT apresenta mais de duas mil propostas para a infraestrutura

A Confederação Nacional do Transporte divulgou a quinta edição do Plano CNT de Transporte com nada menos que 2045 projetos que considera prioritários para melhorar a infraestrutura brasileira do setor. O estudo calculou que serão necessários R$ 987 bilhões para a execução das obras. O documento já está no site da entidade e será encaminhado esta semana à presidência da República, ministérios,
Congresso Nacional e governos estaduais e municipais. O objetivo é auxiliar os administradores públicos a identificar as áreas mais indicadas para a formulação dos projetos. O diretor-executivo da CNT, Bruno Batista, advertiu que a infraestrutura atual não atende as necessidades do país. "Não temos nem qualitativo nem quantitativo, grande parte da infraestrutura está obsoleta e, mais grave, está saturada, não atende a demanda", criticou o dirigente.

Previsão de mais chuvas deve melhorar geração de energia

As previsões dos meteorologistas de ocorrência de chuvas em níveis recordes a partir de setembro e, principalmente, em dezembro, nas regiões Sul e Sudeste, permitirão a recuperação da geração de energia em patamares que aliviarão os prognósticos funestos de possível colapso no abastecimento até o final deste ano. A expectativa, conforme Érico Evaristo, presidente da Bolt, empresa que comercializa energia elétrica no Sudeste, é de que as chuvas abundantes servirão para recuperar a umidade do solo e proporcionar a melhora na oferta. No Sudeste, no primeiro semestre, os níveis de chuvas ficaram em 85% dos níveis históricos. No Sul, o percentual ficou em 73%. As duas regiões representam cerca de dois terços do consumo total do país.

Consórcio Etesco/Tulipa fará dragagem em Santos

O Consórcio Etesco/Tulipa, segundo colocado na licitação para a dragagem do porto de Santos (SP), apresentou nova proposta à Secretaria Especial dos Portos da Presidência da República, responsável pela concorrência e vai realizar a obra. A SEP não divulgou o valor por existir cláusula de sigilo na disputa, mas revelou que ele é menor que o anterior, de R$ 579 milhões. A obra será contratada pelo Regime Diferenciado de Contratações, previsto na legislação, no qual o orçamento-base não é revelado.

Cade aprova venda de unidades da Rodopa para a JBS

O Conselho de Administração da Defesa Econômica chegou a um acordo com o JBS, permitindo ao grupo goiano, maior processador de carnes do mundo, o arrendamento de três unidades da Rodopa. O Cade determinou, ainda, que a multinacional brasileira não poderá arrendar novas plantas por um período e por limites não revelados, conforme cláusula acordada. Já a Rodopa deverá colocar em operação algumas plantas que estavam praticamente paradas. Caso não consiga, a empresa terá que vendê-las.

Governo argentino restringe exportação de carne bovina

A presidente Cristina Kristhner voltou a tomar uma medida polêmica, restringindo a exportação de carne bovina, um dos principais itens na pauta de vendas externas da Argentina, nos próximos quinze dias. A decisão desagradou os pecuaristas e frigoríficos que lamentam a perda de mercados globais durante o período. A restrição foi anunciada pela Secretaria de Comércio do Ministério da Economia, em Buenos Aires, e visa a estancar o aumento no mercado interno do preço de carne bovina, cujo consumo no país vizinho é o dobro do registrado no Brasil. A decisão argentina foi formalmente criticada por exportadores brasileiros do segmento, mas o fato é que as empresa nacionais estão entre as que mais deverão se beneficiar do bloqueio determinado pelas autoridades da Casa Rosada, que terão facilitados os negócios com a Rússia e a Ucrânia, ameaçados de boicote pelos Estados Unidos, grande supridor dos dois mercados. O curioso é que enquanto o governo determina o bloqueio das exportações, representantes do governo argentino negociam com russos e ucranianos o aumento das exportações para aqueles países. Vá entender.

sábado, 23 de agosto de 2014

Missão gaúcha vai a feira naval na Noruega

A Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento lidera missão técnica para participar da Feira Offshore Northern Seas, a partir da próxima segunda-feira, em Oslo, Noruega. O objetivo é estabelecer ações e parcerias destinadas a desenvolver os setores das indústrias oceânica e de gás natural, além do pólo naval do estado. Segundo fontes do setor e da AGDI, a viagem é justificada porque a feira norueguesa é uma das mais importantes do mundo no segmento e reúne empresas, executivos e técnicos de toda parte, possibilitando a abertura de contatos e negócios interessantes para a economia gaúcha.

Exportações da Petrobras mais que dobram em julho

As exportações da Petrobras mais do que dobraram em julho, alcançando US$ 1,934 bilhão, uma elevação de 109,3% em relação ao mesmo mês do ano passado. O resultado foi anunciado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e atribuído especialmente ao crescimento da produção. A média da produção de óleo da estatal em julho atingiu 2,49 milhões de barris diários, 2% acima do registrado em junho. A companhia, com a alta, ultrapassou a Vale, gigante dos minérios de ferro, que exportou no mês US$ 1,577 bilhão,com queda 29,5% na comparação com igual período do ano anterior. A mineradora liderava o ranking de vendas externas do país há vários anos.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Sequência de seis dias de alta na Bovespa foi quebrada hoje e outras notícias no Blog Expresso

O Blog Expresso e outras notícias do segmento hoje: Empresários discutem comércio Brasil e África em seminário promovido pela CNI,dia 25 de agosto, em São Paulo/ Associação Brasileira das Empresas Aéreas prevê aumento de 5,6% na demanda no transporte de carga aérea no pais em 2014/ Governo deixa de arrecadar R$ 8,108 bilhões em julho com desonerações/ Antaq comemora contrato de adesão com a Poly Terminais Portuários/ Superávit da balança comercial é de US$ 684 milhões no semestre/ Transporte de cargas por via ferroviária deverá ter incremento de 12,5% até 2016, calcula a ANTF/ A Bolsa de Valores de São Paulo, depois de seis dias consecutivos registrando alta nas negociações, fechou esta sexta-feira com queda, atribuída ao cenário político nacional, confuso para alguns analistas econômicos e a tensão na Europa, envolvendo o conflito Rússia e Ucrânia///

Aumenta número de aquisições no setor de portos e aeroportos

As aquisições e fusões no setor de portos e aeroportos tiveram crescimento de 166% no primeiro semestre deste ano em relação a igual período do ano passado. Os dados foram revelados pela consultoria KPMG, que realizou estudo examinando 43 segmentos da economia nacional no período. As transações domésticas, envolvendo exclusivamente empresas de capital brasileiro, ocorreram em três casos. Em outros três, empresas de capital majoritariamente estrangeiro compraram, de brasileiros, capital de empresa estabelecida no país. E em duas situações, companhias de capital predominantemente estrangeiro adquiriram, de estrangeiros, capital de empresa estabelecida no Brasil.

Seminário da Conab examina próxima safra

A Companhia Nacional do Abastecimento vai promover seminário para analisar o possível cenário para a próxima safra brasileira, de 2014/2015. O encontro contará com as presenças do presidente da Conab, Rubens Rodrigues dos Santos, do secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Seneri Paludo, de outras autoridades e representantes dos setores produtivos. Será realizado no centro de Recursos Humanos, em Brasília (DF), dia 11 de setembro. Mais informações e inscrições pelo fone (61)3312-6338, ou pelo email imprensa@conab.gov.br

Alianças de contrários, o surrealismo à brasileira

As três principais candidaturas à presidência da República colocaram o eleitor numa saia justa no Brasil. As coligações ao longo da história em quase todo o mundo, surgiram para unir pessoas com muitas ideias convergentes e algumas divergências. As alianças no país mudaram radicalmente este conceito e criaram um monstrengo político, juntando gente com quase nada em comum, exceto, provavelmente, o interesse em ganhar nas urnas. A verdade foi escancarada com a morte de Eduardo Campos. A ex-ministra do governo Luís Inácio Lula da Silva, Marina da Silva, servia para ser vice, no entanto, foi rejeitada pelo próprio coordenador da campanha, que representa o PSB, agremiação majoritária no bloco. A solução encontrada foi indicar um vice, o gaúcho Beto Albuquerque, cuja ideologia alinha raros pontos identificados com os da titular da chapa. Se vencerem o pleito, cabe indagar, afinal qual será a posição oficial em relação ao agronegócio, por exemplo, já que Marina e Beto enxergam de forma absolutamente diferente a questão? As outras duas coligações com mais chances de eleger o futuro presidente, conforme as pesquisas, foram forjadas com o mesmo tipo de recheio. A presidente Dilma Rousseff, que, aliás, é petista neófita, garante rezar pela cartilha esquerdista do PT (pelo menos há quem ainda pensa que é assim), enquanto seu vice Michel Temer posa com naturalidade em qualquer retrato no mínimo de centro-direita. O seu partido, o PMDB, desde que, antes como MDB, deixou de ser o bastião de oposição ao governo militar, transformou-se em um eterno ocupante dos gabinetes do poder. Na atual disputa, aperfeiçoou de tal modo sua fórmula, que tem representantes apoiando todos os candidatos com chance de vitória. Como dizia o ex-treinador da seleção argentina de futebol, Cesar Menotti, ao avistar jornalistas: "lá vêm os invictos". Os atuais partidários da sigla liderada no passado por Ulysses Guimarães (será que todos os integrantes do partido sabem quem foi o comandante das "Diretas Já"),como os cronistas esportivos, também não perdem nunca.

CMA-CGM substitui bulbos de proa dos navios

A CMA-CGM está mudando o bulbo de proa dos seus navios, conseguindo desta forma reduzir o uso de combustível e as emissões de CO2 em níveis acima do que era esperado. As embarcações também estão navegando em velocidade abaixo daquela para qual foram construídas, medida que possi
bilita ainda maior diminuição no consumo de energia. Com relação à substituição dos bulbos, os novos equipamentos diminuem a resistência do casco do navio quando ele penetra na água. O presidente do armador francês, Jacques Saadé, diz que a companhia busca, com estas alterações, obter redução de 50% das emissões de CO2/TEU-km entre 2005 e 2015.

Começam os testes na nova planta da Celulose Riograndense

A Celulose Riograndense,localizada em Guaíba, na Grande Porto Alegre (RS) vai começar a fase de testes em algumas partes já concluídas das obras de ampliação da fábrica, que está recebendo investimentos de R$ 5 bilhões, o maior feito até hoje por uma companhia privada no Rio Grande do Sul. "A partir de agora, a medida que cada etapa é finalizada, é feito um teste para verificar se a instalação está fisicamente correta", explica o presidente da empresa, Walter Lídio Nunes. A planta já recebeu, ou está em fase final, a instalação de energia elétrica de alta tensão, o tanque de armazenagem de água, necessário para habilitar o sistema hídrico e iniciar os testes dos equipamentos. As obras estão sendo tocadas por um batalhão de oito mil funcionários, que agora ganham a companhia de colaboradores, que estão sendo contratados para atuar na operação depois de concluída, principalmente nas áreas de manutenção mecânica, elétrica e de automação. A previsão é de que a unidade estará totalmente pronta para operar em maio de 2015.

Itapoá aguarda liberação para iniciar obras de ampliação

A administração do porto catarinense de Itapoá espera receber a licença do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente e dos Recursos Renováveis) para começar as obras de ampliação no primeiro semestre de 2015, que elevarão a capacidade de movimentação para 2 milhões de TEUs por ano. O presidente do terminal, Patrício Júnior, revela que Itapoá já atingiu a capacidade máxima de operações, em torno de 600 mil TEUs, por isso, a expectativa é de que deverá manter o patamar atual ou até sofrer pequeno decréscimo nas movimentações até a expansão da área. O custo do projeto não foi informado pela administração, mas o cálculo de analistas do setor é de que girem em torno de R$ 500 milhões. O terminal passará a ter, com a ampliação, 12 guindastes super pós-panamax (hoje são quatro). A previsão é de que as obras estejam concluídas no segundo semestre do próximo ano.

Gol tem crescimento na demanda e mantém liderança

A Gol Linhas Aéreas apresentou queda total de 2,8% nas ofertas de passagem em julho em relação ao mesmo mês do ano passado, mas a demanda no período cresceu 8,6%, com a taxa de ocupação chegando a 79,1%, igualmente registrando acréscimo, de 8,2%. A oferta baixou 3,6% no mercado doméstico, enquanto que a demanda avançou 8,1%. A taxa de voos da companhia no Brasil alcançou 79,9%, elevação de 8,6%, sendo a maior registrada pela transportadora em um mês de julho. No mercado internacional, a oferta aumentou 3,6%, a demanda cresceu 12,4% e a taxa de ocupação atingiu 74,1%. A companhia transportou somente no mercado doméstico 3,3 milhões de passageiros em julho, alta de 9,4% na comparação com o mesmo mês de 2013, mantendo a primeira posição no ranking local.

Importações atingem recorde histórico

A participação dos importados no consumo dos brasileiros chegou a patamar recorde no segundo trimestre do ano, representando 21,8% do total, um crescimento de 1,2% na comparação com igual período de 2013 e é o maior da série histórica desde que começou a ser feito o acompanhamento, em 2007. O resultado foi apurado em estudo da Confederação Nacional da Indústria em parceria com a Funcex (Fundação de Estudos de Comércio Exterior). A CNI previu a reversão deste quadro no segundo semestre deste ano, a partir da desvalorização do real ante o dólar. Mas analisas manifestaram posição diferente. "Para a indústria nacional o pior pode não ter passado", alertou o executivo de pesquisa e competitividade da própria entidade, Renato Fonseca. "O problema da indústria brasileira segue sendo a falta de competitividade. Se não tomarmos medidas para melhorá-la, o país pode voltar a crescer e continuarmos tendo substituição com as importações", resumiu o analista.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Empresas brasileiras atraídas por "Lei de Maquila" do Paraguai

O alto custo operacional, somado às dificuldades ligadas às obrigações fiscais e trabalhistas, está levando muitas companhias brasileiras a abrir filial no Paraguai, recorrendo à nova Lei de Maquila do país vizinho. A legislação concede uma série de incentivos e isenções para empresas que se instalem no seu território e utilizem pelo menos parcialmente processos industriais ou de serviços locais, incorporando mão de obra e outros recursos nacionais destinados à transformação, conserto ou montagem de mercadorias. A ida para Assunção ou outras cidades possibilita a fuga dos elevados custos praticados do lado de cá da fronteira, sem ficar distante dos grandes mercados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais e ainda serve de atalho para atingir mercados globais atuando como multinacional. A tendência de transferência de parte das instalações de fábricas do Brasil para a alternativa "guarani" está crescendo de modo acelerado nos últimos anos.

Zona Franca no Panamá atrai lojistas do Brasil

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas vai liderar a partir do próximo domingo um grupo de 130 varejistas brasileiros em uma viagem comercial à
Zona Franca de Colon, no Panamá, considerada a segunda zona livre de comércio mais importante do mundo. A missão faz parte do projeto de democratização do comércio exterior para o varejo do Brasil, idealizado pela CNDL. O objetivo é conhecer e realizar negócios com empresas daquela região, bem como de outras partes do globo, que também mantém representação na cidade panamenha. "A escolha de Colon é porque para determinados segmentos do varejo o mix de produtos é mais importante do que a quantidade e isto existe lá," justificou o diretor da Baumann Travel, operadora especializada em missões empresariais, contratada pela Confederação para organizar a viagem.

Presidente da Aurora considera Beto capaz de diálogo com o agronegócio

O presidente da Cooperativa Aurora, de Santa Catarina,uma das maiores do setor de alimentos, Mario Lanznaster, recebeu de forma positiva o nome de Beto Albuquerque como candidato a vice-presidente da República na chapa liderada por Marina Silva, que substitui Eduardo Campo, morto em acidente aéreo há uma semana. Segundo o dirigente, o deputado gaúcho "é um político moderado e capaz de ser um canal de diálogo com o agronegócio". O novo vice, na opinião de Lanznaster, que disse não conhecê-lo pessoalmente, contrabalança as restrições do setor à ex-ministra do Meio-Ambiente no governo Lula que, na sua passagem pela pasta, teve muitos atritos com os produtores rurais. O presidente da Aurora, que tem 22 mil colaboradores e apareceu no último ranking Grandes Líderes - 500 Maiores do Sul, da Amanhã e P&WC, "o agronegócio está salvando a pátria brasileira".

Maiores operadoras marítimas aumentam movimentação

A capacidade total movimentada pelas 21 maiores operadoras do transporte marítimo aumentou 5,6% nos últimos 12 meses, contabilizando mais 847 mi TEUs no período. Entre elas, 16 elevaram sua capacidade operada. Foi o caso da HMM, da Hamburg Sud e da Evergreen, que apresentaram os maiores percentuais de expansão no mercado. As companhias que controlam 86% da capacidade total da frota receberam 1,37 Mteu em novas construções de agosto de 2013 a julho deste ano, correspondentes a 93% da capacidade total de entrega na comparação com o ano anterior.

Cargill e Copersucar criam joint-venture para comercializar açúcar

A Cargill e a Copersucar concluíram todas as exigências legais para formar a Alvean, nova gigante global de comercialização de açúcar, que terá participação de 50% de cada uma na joint-venture. A companhia atuará como organização totalmente independente e buscará integrar as atividades internacionais de origem, comercialização e negociação de açúcar bruto e branco. A Alvean já nasce como uma das maiores operadoras do segmento do planeta. "Os clientes serão beneficiados pelas forças complementares da Cargill e da Copersucar, que têm uma sólida cadeia de suprimento global combinada, presença mundial e excelente gestão de logística", afirmou o presidente da nova companhia, Ivo Sarjanovic. A sede das atividades de comercialização da Alvean será em Genebra, Suíça, com o estabelecimento ainda de escritórios em várias cidades do globo em regiões estratégicas para os negócios.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Cenário econômico confuso leva brasileiro a investir lá fora

O Confuso cenário econômico do país está levando muitos brasileiros a aplicar em ativos no exterior em um volume que aumentou em 50% nos últimos três anos. No ano passado, o saldo de aplicações de brasileiros em ações e renda fixa no mercado externo somou US$ 8 bilhões, 14% acima do exercício anterior e foi o maior registrado em uma década. A saída de recursos do Brasil para investimento em outros países quase dobrou passando de US$ 7,6 bilhões para US$ 14,8 bilhões no ano passado. O principal destino destas aplicações segue sendo os Estados Unidos, com 15,2%. Mas igualmente chama a atenção o crescente volume investido por brasileiros e por companhias brasileiras no México, Chile, Peru e Colômbia. Os dados foram fornecidos pelo banco dinamarquês Saxo Bank, especializado em investimentos, que tem escritório de negócios
para a América do Sul em São Paulo (SP).

Burocracia atrasa exportações de carne bovina para a China

As exportações de carne bovina para a China, já autorizadas pelo governo de Pequim, ainda estão condicionadas à definição de um novo protocolo sanitário atestando o risco insignificante de acontecer novo caso da Doença da Vaca Louca, como o que ocorreu de forma isolada no Paraná. A aprovação vem esbarrando na burocracia dos órgãos públicos brasileiros no encaminhamento dos documentos referentes às exigências solicitadas pelos chineses. A expectativa dos frigoríficos é de que os embarques iniciem antes do final deste ano.

Notas curtas no Blog

Mais notícias que movimentaram o segmento hoje, no Blog Expresso: DB Schenker integra modais no transporte de cargas da China para o Brasil/ Porto de Paranaguá bate recorde histórico na exportação de grãos/ Antaq passa por reestruturação na sua organização/ Ministro Mantega nega interesse eleitoral nas novas "bondades" econômicas/ Bank Of America paga multa recorde de US$ 17 bilhões na justiça norte-americana/ Dólar e índice Bovespa avançam diante da conjuntura econômica internacional favorável e do cenário político bem recebido pelo mercado/ Faturamento da gaúcha Fras-Le cresce 2,2% em julho/ Sucroalcooleira Tonon fecha trimestre com prejuízo/ Reunião em Brasília examina desafios do setor ferroviário/ Brasil importou 313 mil toneladas de trigo dos Estados Unidos nos últimos dez dias/ Atraso nas chuvas retarda plantio, mas previsão de clima favorável deve garantir nova safra recorde de grãos no Mato Grosso.

Faturamento da Salton cresce no semestre

A companhia vinícola Salton, da Serra Gaúcha, apresentou faturamento de R$ 972 milhões e 1,5 milhão de garrafas comercializadas nos seis primeiros meses do ano, um crescimento de 4% na venda de espumantes e de 9% nos vinhos tintos na comparação com o mesmo período de 2013. A comemoração pelo resultado positivo é ainda maior porque tradicionalmente o segundo semestre, com o incremento dos negócios com os espumantes, registra vendas superiores ao primeiro semestre. "São números animadores", declarou o presidente da vinícola, Daniel Salton, revelando que os planos para os próximos seis meses envolvem a inauguração de uma planta piloto em Jarinu (SP), destinada ao desenvolvimento de novos produtos e a aplicação de inovações tecnológicas, além de uma cave para visitação do público, em Bento Gonçalves (RS).

Exportações de couro buscam novos mercados

O Projeto Brazilian Leather, parceria entre a ApexBrasil e o Centro das Indústrias de Curtume do Rio Grande do Sul foi renovado hoje e entre seus planos está a busca da diversificação dos mercados destinos das exportações de couro. Um dos focos a partir de agora será no desenvolvimento de design das peças. Os embarques de couro gaúcho já apresentaram desde o lançamento do projeto no ano 2000 um crescimento de 230%, proporcionando receitas de US$ 2,51 bilhões. Somente nos primeiros sete meses deste ano, as vendas externas contabilizaram US$ 1,71 bilhão. A produção coureira é atrelada à pecuária de corte e atualmente a indústria brasileira do setor exporta cerca de 75% da produção. "Quanto mais eficiente for a pecuária, melhor para nós", explicou o presidente da CICB, José Fernando Bello. O estado lidera a produção, as exportações e igualmente tem a tecnologia do do couro mais avançada do país.

Fecomércio/RS quer ações para o desenvolvimento do estado

O Sistema Fecomércio/RS vai apresentar pauta de reivindicações aos candidatos ao governo gaúcho pedindo ações que permitam a retomada do desenvolvimento do estado. Entre as medidas, será reivindicado o aumento de 0,5% da Receita Corrente Líquida como investimento. A ideia é de que se possa levar o Rio Grande do Sul a voltar a ter a participação na economia nacional que já teve vinte anos atrás. O presidente do Sistema, Luiz Carlos Bohn, revelou que o atual governo explicou que não há mais condições de fazer mudanças para viabilizar o crescimento do estado. O consultor econômico da Fecomércio/RS, Marcelo Portugal, destacou que o PIB gaúcho cresceu menos que a média nacional nas últimas duas décadas. Já o consultor tributário, Rafael Borin, advertiu que o executivo precisa superar dois desafios que dificultam o dia a dia das empresas e causam perda da competitividade: a burocracia tributária e a alta complexidade da legislação e a carga tributária mal distribuída.

CNI considera 2014 ano perdido

A Confederação Nacional da Indústria divulgou balanço da economia brasileira confirmando a quarta queda consecutiva no ano. Segundo o presidente da entidade, Robson Braga Andrade, "vivemos um dos piores momentos da nossa história, como empresário há 37 anos, não lembro de ter passado um período tão difícil". A perspectiva da CNI é de que a indústria do país cresça até o final de 2014 entre 0,8% e 1%, depois das previsões iniciais indicarem 3%. A redução foi atribuía a carga tributária elevada, a burocracia, a falta de crédito e aos juros altos. O segundo trimestre foi um "verdadeiro fracasso", lamentou Braga, em virtude da baixa nas vendas do setor automobilístico, a redução do aço e do setor elétrico-eletrônico. A esperança é que 2015 seja um ano melhor, com a recuperação das perdas deste ano e se alcance um crescimento de pelo menos 1,5%, que, na verdade, também seria um índice bastante modesto.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Arrozeiras prospectam novos negócios em feira no Peru

A Abiarroz (Associação Brasileira da Indústria do Arroz)está liderando a participação de empresas do país na Feira Expoalimentaria Peru, que será realizada de 27 a 29 de agosto, em Lima, contará com 600 expositores, sendo 200 estrangeiros e deverá receber cerca de 37 mil visitantes. A presença é uma iniciativa do Projeto Setorial Brazilian Rice, desenvolvido em parceria com a ApexBrasil, com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os expositores brasileiros serão a Adib Peixoto, Arrozeira Pelotas, Broto Legal, Cerealle, Ceradini, Extremo Sul, Guacira, Josapar, Pirahy, RC Alimentos, Urbano e Zaeli. O gerente de projetos da Abiarroz, André Anelle, destaca que "o Peru é um grande mercado para o arroz brasileiro, mas a feira também atrai compradores de outras regiões, possibilitando a abertura de novos negócios".

Portos movimentam 460 milhões de toneladas e outros assuntos no Blog Expresso

Veja outras notícias que movimentaram o segmento no dia, no Blog Expresso: Portos brasileiros movimentam 460 milhões de toneladas no semestre/ Steve Ballmer renuncia ao Conselho da Microsoft, mas mantém ações da companhia/ Eletrobras quer dobrar capacidade de geração de energia até 2030/ Porto de Suape começa a construir novos pátios/ Ações da Apple alcançam maior valor histórico e batem nos US 100/ Diálogo entre Rússia e Ucrânia anima bolsas de valores da Europa e América do Norte/ MMX nega ter pedido recuperação judicial/ Pátria Logística coloca Nova Agri à venda por US$ 1 bilhão/ Exportações brasileiras de soja resistem à queda nos preços internacionais/ CNA anuncia crescimento de 0,56% no PIB do agronegócio do país/ Projeto de Modernização da Gestão Portuária é lançado pelo Governo Federal///

Santos Brasil desembarca componentes do Parque Eólico de Xangri-Lá

A Santos Brasil realizou a operação de desembarque dos componentes que serão usados no Parque Eólico da Honda, em Xangri-Lá (RS) e que chegaram através do porto do Sul catarinense de Imbituba. A partir do terminal, os equipamentos seguiram em caminhões especiais até a cidade do litoral norte do Rio Grande do Sul. A movimentação exigiu a utilização de três embarcações para descarregar s peças do navio. Foram descarregados primeiro os conectores de pás e geradores elétricos, em seguida as pás eólicas e finalmente as nove torres. A energia que será gerada na costa gaúcha deverá suprir o abastecimento da planta da montadora japonesa em Sumaré (SP), que tem capacidade para produzir 120 mil carros por ano. O investimento feito no parque chegou a R$ 100 milhões conta com meta de redução de emissões de gás carbônico.

Confira entrevistas na Revista Mundo

Quer ler integralmente as entrevistas publicadas nas últimas edições mensais da Revista Mundo? Acesse pelo facebook/MundoComexRevista e confira: Josef Zech (diretor da Victoria Air), Glauco José Côrte (presidente da Fiesc), Roberto Porto Farinon (advogado especialista em Direito Marítimo e Internacional), Luiz Carlos Daudt e Rafael Feijó (diretores da DF Log), Juan Quirós (vice-presidente da Fiesp), José Augusto de Castro (presidente da AEB), Lauri Kotz (presidente do SDAERGS), Nadia Ribeiro (presidente da Kuehne + Nagel no Brasil), Edson Carillo (vice-presidente da Abralog) e Francisco Cardoso (vice-presidente internacional do Setcergs).Você pode ler também as edições completas da Revista.

Sêmen francês para ovelha gaúcha

A Abcif (Associação Brasileira de Criadores de Ile de France) está negociando a importação de sêmen da França para a raça, que chegou ao estado no início dos anos setenta, tendo como um dos pioneiros na sua introdução o já falecido criador Décio Jacques César, de Vacaria (RS). Nestes mais de quarenta anos, foram trazidos apenas embriões, da África, disse o presidente da entidade, Sergio Luiz Lopes Ferro. A Associação está fazendo a intermediação para a compra de lotes de 1,2 mil a 2 mil doses, que tem por objetivo a renovação do sangue do plantel de ovelhas Ile de France no Brasil. A carne de ovelha, pouco utilizada para a confecção de lã, substituída pelo sintético, ganha renovado interesse para o consumo da sua carne no mercado internacional, onde vem alcançando preços interessantes.

Confecção e têxtil têm prejuízo ainda maior

O déficit na balança comercial do setor têxtil e de confecção do Brasil de janeiro a julho cresceu 6,02% na comparação os sete primeiros meses do ano passado, subindo de US$ 3,19 bilhões para US$ 3,38 bilhões. As importações no período aumentaram 3,74%° em valor, indo de US$ 3,93 bilhões para US$ 4,07 bilhões, enquanto que as exportações despencaram 6,13%, descendo de US$ 739 milhões para US$ 694,1 milhões. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Relações Internacionais do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Anfavea quer mais exportações de carros

A Anfavea (Associação dos Fabricantes de Veículos Automotores) está examinando com o governo federal a adoção de medidas que possibilitem o incremento das exportações de carros produzidos no país. O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Luiz Moan, adiantando que alguns acordos neste sentido podem ser fechados ainda este ano. Os mais próximos de uma definição são os que estão sendo negociados com o México e a Colômbia, mas igualmente estão sendo tratados acordos com o Quênia e outras nações africanas. O dirigente disse que o setor automobilístico "chegou ao fundo do poço, mas deve seguir em ritmo de recuperação a partir de agora, pois a perspectiva para o segundo semestre é boa."

Nova rota para a Europa começa a funcionar no BTP

Começou a funcionar esta semana o serviço Samba da BTP (Brasil Terminal Portuário), que interliga a América do Sul e a Europa, com linha regular de navios nos dois sentidos. O início das atividades só foi possível depois da homologação das novas profundidades do canal de navegação do Porto de Santos (SP), com o calado operacional de 12,6 metros, permitindo a movimentação de embarcações com capacidade média de 7 mil TEUs. "A nova profundidade autorizada impacta positivamente e restabelece maior isonomia competitiva entre os terminais que funcionam no porto santista", salientou o diretor-presidente da BTP, Henry Robinson.

Suprg cede área para a hidrovia

A Superintendência do Porto do Rio Grande cedeu área de 1.500 metros quadrados do Porto Novo para a futura instalação da hidrovia, que deverá ser implantada no estado. O termo de cessão foi assinado pelo superintendente, Dirceu Lopes, o prefeito rio-grandino, Alexandre Lindenmeyer e o diretor-superintendente da Metroplan (Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional). Na oportunidade, Dirceu disse que "a medida beneficiará a sociedade uma vez que o porto faz parte do processo de expansão e desenvolvimento da cidade e precisa estar integrado ao planejamento de iniciativas que tenham uma visão social." O prefeito destacou "a ação conjunta" que, na sua avaliação, "traz eficácia para a instalação da hidrovia." Já o diretor-superintendente da Metroplan enfatizou que "as três instituições estão realizando procedimentos para que se tenha, afinal, a nova hidrovia gaúcha."

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Soja ultrapassa minério de ferro no ranking de exportações

A principal estrela das exportações brasileiras, o minério de ferro, pela primeira vez nos últimos quatro anos foi ultrapassado pelo complexo soja no ranking das vendas externas do país neste primeiro semestre. O minério de ferro perdeu espaço em virtude da desaceleração (crescimento de apenas pouco mais de 7%, veja só... O Brasil está crescendo em torno de 1%)da economia chinesa, maior comprador mundial e ainda pela lenta recuperação econômica da Europa e dos Estados Unidos. A queda nas vendas externas do produto foi de 7%, com as receitas ficando em US$ 14,035 bilhões. O soja e seus derivados embarcaram nos primeiros seis meses do ano volumes correspondentes a um faturamento de US$ 20,135 bilhões, embalados pela supersafra nacional de grãos e a crescente demanda internacional por alimentos, mesmo que os preços não estejam em patamares atraentes para os produtores e exportadores. O presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil - AEB, José Augusto de Castro, afirmou que "as duas commodities vão continuar disputando os primeiros lugares do ranking, mas agora as posições vão depender principalmente do apetite chinês." Especialistas alertam para o fato de que a situação, independente de quem estiver na frente, segue incômoda para o país, já que a dependência é cada vez maior das vendas de itens primários, de pouco valor agregado.

Pesquisa Datafolha mostra novo cenário na corrida presidencial

A primeira pesquisa realizada após a morte do candidato à presidência da República Eduardo Campos apontou para um cenário novo e mais disputado nas eleições de outubro, com a presidente Dilma Rousseff mantendo a liderança, com 36% das intenções de votos, mas indicando que possivelmente haverá segundo turno e a disputa será árdua entre Aécio Neves e Marina Silva (que ainda precisa ser confirmada pela coligação como substituta do candidato falecido), empatados no segundo lugar, com 21%. A Bolsa de Valores de São Paulo reagiu positivamente à mostra, abrindo e fechando o pregão desta segunda-feira em alta, de 1,05%. O gestor da Guide Investimentos, Luís Gustavo Pereira, ponderou que é cedo para fazer prognósticos sobre a tendência nas eleições. "A pesquisa foi feita sob o impacto da comoção da morte do ex-governador de Pernambuco. Acredito que pode haver um ajuste nos números nas próximas consultas", avaliou. Por razões diferentes, as principais bolsas internacionais também fecharam o dia em alta. Mas em Nova Iorque, Francfurt, Londres e Paris, o motivo foi o arrefecimento da crise entre a Rússia e a Ucrânia, recebido de forma positiva pelos mercados.

Camex não renova tarifa zero para importação de trigo

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior não renovou a alíquota zero para a importação de trigo de países de fora do Mercosul, que estava vigorando há um ano, beneficiando uma quota máxima de 1 milhão de toneladas do produto. A medida havia sido determinada para garantir o abastecimento do mercado interno e impedir uma possível alta nos preços do grão e seus derivados. Como o principal fornecedor do mercado nacional, a Argentina, enfrentou problemas com a sua safra, as indústrias brasileiras foram obrigadas a comprar em outras regiões do mundo, especialmente Estados Unidos e Canadá. A partir da decisão da Camex, volta a vigorar a tarifa de 10% nas importações de trigo.

Argentina dobra produção de etanol de milho

Os argentinos, que são os maiores exportadores de milho do mundo, com previsão de colocar mais de 15 milhões de toneladas do grão nos mercados globais na presente safra, vão igualmente aumentar em mais de 100% a sua produção de etanol de milho para uso no mercado interno nos próximos dois anos. A expansão vai resultar do investimento conjunto que será feito pela Bunge, empresa norte-americana nascida em Buenos Aires e a AGD local, que somará US$ 200 milhões, principalmente na construção de uma fábrica na província de Córdoba, a cerca de 400 quilômetros da capital do país, com capacidade para gerar 140 mil metros cúbicos do produto por ano. As duas companhias têm uma subsidiária perto da nova unidade, A AGD é a maior indústria argentina de oleoginosa do país, mas pela primeira vez vai operar a partir do milho. A Bunge, que também já teve sua sede em São Paulo, agora baseada em Nova Iorque, é uma das maiores empresas de grãos do globo.

Portos registram recorde de embarques no semestre

O setor portuário brasileiro movimentou 480,2 milhões de toneladas no semestre, um crescimento de 5,18% em relação a igual período de 2013. Os portos organizados e os terminais privados operaram no período 437,8 milhões de toneladas. Somente os portos organizados tiveram embarques de 187,9 milhões de toneladas,um avanço de 6,02% na comparação com os seis primeiros meses do ano passado. Os minérios de ferro lideraram os embarques, somando 180,7 milhões de toneladas, vindo depois os óleos combustíveis e minerais e produtos e contêineres. O porto de Santos manteve a frente, com 44,1 milhões de toneladas, seguido de Itajaí(SC) e Paranaguá(PR).

Agrale faz exportação pioneira para a África

A Agrale, de Caxias do Sul (RS) fechou o primeiro contrato de exportação de tratores do Brasil para a África, mais precisamente para o Zimbábue. A operação foi possibilitada pelo Programa Mais Alimentos Internacionais, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que busca melhorar o relacionamento do país com nações pobres ou emergentes e (a avaliação é por conta do blog)e fortalecer a posição do Brasil no cenário político global. O contrato envolveu um lote de 320 tratores modelo 575.4, de 75 cv de potência. O fabricante gaúcho contou, ainda, com financiamento do BNDEs para assegurar a compra pelo governo do Zimbábue.

BRF vê mais oportunidades no mercado externo

O presidente da BRFood, Claudio Galeazzi, afirmou que as exportações no momento parecem mais promissoras para a companhia do que o mercado interno, onde é líder com as marcas Sadia e Perdigão. O executivo, que assumiu o cargo há um ano prometendo transformar a empresa "em uma Ambev", disse estar satisfeito com os resultados obtidos. Neste período, enxugou diversos postos de comando e implantou uma estratégia comercial mais agressiva, ao estilo da multinacional brasileira das bebidas. Ele aproveitou para anunciar que no final do ano deixa a função, devendo ser substituído por um dos atuais vice-presidentes, provavelmente Pedro Faria, que coordena a área internacional. Além de exportar diretamente do Brasil, a BRF também vem fazendo investimentos no exterior. Mas, ao contrário da rival JBS, prefere comprar pequenas e médias operações em países desenvolvidos. Dentro da política de cortar gorduras, Galeazzi disse que a BRF igualmente quer sair do setor de lácteos, que deixa resultados menos positivos, comparado ao de carnes congeladas. A ideia é vender o negócio, ou transformá-lo em uma empresa totalmente independente.

domingo, 17 de agosto de 2014

Porto de Estrela é estadualizado. Será que agora vai?

O governo do Rio Grande do Sul assumiu a administração do Porto de Estrela, no rio Taquari, região centro-norte do estado, em convênio de delegação do governo federal, assinado no final da semana passada, em Brasília. A partir da definição do documento, a SPH (Superintendência de Portos e Hidrovias) passou a gerenciar as operações no terminal, substituindo a Companhia Docas do Maranhão. O órgão anunciou que realizará novas dragagens no rio e adiantou que Estrela será o ponto mais ao norte na futura Hidrovia do Mercosul, que pretende unir a bacia do rio Jacuí (do qual o Taquari é afluente), passando pela lagoa dos Patos e chegando à lagoa Mirim, que separa o Brasil do Uruguai. Mas, enquanto o projeto, acalentado há muito por lideranças empresarias gaúchas e uruguaias, segue sendo um sonho, os primeiros clientes do porto serão a Conab (Companhia Nacional do Abastecimento) e a Cesa (Companhia Estadual de Silos e Armazéns). Ficou definido, também, que o convênio terá duração de 18 meses, prazo para a SPH formar uma SPE (Sociedade de Propósitos Específicos), com fins exclusivos para administrar o terminal fluvial.

Chiquita nada bacana, para o Safra e a Cutrale

O grupo Safra e a Cutrale comunicaram, em nota divulgada em Nova Iorque, terem ficado decepcionados com a decisão do conselho de administração da Chiquita Brands de rejeitar a proposta de compra feita pelas duas organizações. A multinacional norte-americana, líder mundial no mercado de bananas, manifestou seu desinteresse pela oferta e reafirmou estar negociando sua fusão com a irlandesa Fyffes. "A posição do conselho é a continuação de seu histórico de destruição de valor para o acionista, pois desde o início o mercado reconheceu que tínhamos mais valor a oferecer aos acionistas que a operação entre a Chiquita e a Fyffes", criticou a nota das duas gigantes brasileiras.

Chuva de "mais e de menos" prejudica transporte por hidrovias

Excesso de chuva na região do Madeira, no Norte e estiagem no vale do Tietê, no Sudeste, prejudicaram o transporte de grãos por barcaças nas hidrovias dos dois rios. Como consequência, no primeiro semestre, na comparação com os seis primeiros meses de 2013, a movimentação de soja caiu 38% e a de milho, 18%, em virtude da seca prolongada na bacia Tietê-Paraná. Já o excesso de águas por onde corre o rio Madeira, que cobre parcialmente as regiões Norte e Centro-Oeste, impediu, na mesma época, o tráfego das barcaças, exigindo a sua substituição por mais 20 mil carretas bi-trem para escoar a produção agrícola, encarecendo o custo logístico, que já é acentuado.

JBS e MPT fazem acordo para melhorar condições de fábrica

A multinacional brasileira de processamento de carnes JBS fez acordo com o Ministério Público do Trabalho para melhorar as condições da planta de abate de aves em Montenegro (RS), acusada de descumprir exigências legais, o que era negado pela direção da empresa. O acordo concedeu ao frigorífico prazo de um ano para implantar diversas modificações que incluem a regularização das condições ergonômicas e o aperfeiçoamento de itens de segurança. Os resultados parciais deverão ser mostrados em seis meses. As medidas, que atendem principalmente reivindicações dos trabalhadores, acabam contribuindo também para manter a boa imagem das indústrias brasileiras do setor nos mercados globais, transformando as carnes em um dos mais importantes produtos da pauta de exportações do país.

Guapo Capital apresenta Bovespa Mais no Sul

O Guapo Capital Group e a BM&F Bovespa realizam encontro dia 28 de agosto, em Porto Alegre, para apresentar ao estado o Bovespa Mais, segmento de listagem pela Bolsa para companhias que desejam entrar no mercado de capitais gradativamente. O Guapo, liderado pelo ex-deputado federal e ex-secretário do governo gaúcho, Nélson Proença, no governo Antônio Brito e pelo ex-secretário Aod Cunha, no governo Yeda Crusius, é um dos mais atuantes escritórios do Rio Grande do Sul focado em processos de funding de empresas e integra o Comitê de Promoção do Bovespa Mais.

Sucata também é produto de exportação

As exportações de sucata, matéria-prima usada na produção de aço, somaram 32,1 mil toneladas em julho, resultado 42,3% acima do verificado no mesmo mês de 2013, quando foram os embarques para o exterior ficaram em 22,5 ml toneladas. O crescimento igualmente se verificou na comparação com junho, que registrou vendas externas de 23,9 mil toneladas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior foram exportadas neste semestre 252,58 mil toneladas de sucata de ferro e aço, volume 5,3% maior que nos seis primeiros meses do ano passado. A receita acumulada nos últimos doze meses com a venda de sucata para o exterior atingiu US$ 112,38 milhões, 12,4% acima do mesmo período anterior.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Marfrig suspende abates em Alegrete

O Marfrig comunicou que vai suspender temporariamente as operações na planta de Alegrete (RS), por razões estratégicas da empresa. Mas garantiu que as atividades não sofrerão redução no estado, concentrando os abates nas unidades de Bagé e São Gabriel. Os três frigoríficos realizam 1,6 mil abates por dia, correspondentes a 27% da produção total gaúcha, de acordo com o Sindicato das Indústrias de Carne e Derivados do Rio Grande do Sul. Curiosamente, a planta do município da Campanha foi uma das habilitadas há poucos dias para exportação pelas autoridades sanitárias da Rússia.

Ações da Petrobras levam Bovespa a fechar semana em alta

A Bolsa de Valores de São Paulo subiu novamente hoje, encerrando a semana com elevação de 2%, impulsionada pelas ações da Petrobras, que apresentaram alta de 7%. A estatal petrolífera mais uma vez foi alvo de especulações sobre a sucessão na presidência da República que, no entanto, acabou não influenciando na negociação dos papéis. A alta, na verdade, foi em virtude do vencimento de opções sobre ações que vai acontecer na próxima segunda-feira e que mexeu com o mercado acionário.

Fecomércio/RS promove treinamento sobre Siscoserv

A Fecomércio/RS vai realizar treinamento sobre Siscoserv e o Comércio de Exportação de Serviços, dia 20 de agosto, das 14h às 18h, no auditório da sede da entidade, na rua Alberto Bins, 665, 3º andar, Centro, Porto Alegre. A iniciativa será em parceria com o MDIC, a SDPI e o Banco do Brasil e objetiva prestar informações relativas às transações que compreendam serviços intangíveis e outras operações que produzam variação no patrimônio. Mais informações e inscrições pelo telefone (51)3258-3544 ou pelo email consultoria.poa@bb.com.br.

Fórum Internacional de Tributação começa dia 20

O 1º Fórum Internacional de Tributação, com o tema eficiência e crescimento, será realizado de 20 a 22 de agosto, no Teatro CIEE, em Porto Alegre (RS), promovido pelo Ineje/FBT e APA. Entre os palestrantes pesos pesados como Paulo Rabello de Castro, Ivo Gandra Martins e Germano Rigotto, do Brasil, Christian Daude, da França, David Duff, do Canadá e David Rosembloom, dos Estados Unidos. Mais informações e inscrições pelos telefones (51)3388-8023, para ligações da capital gaúcha e 0800-602-0700, para chamadas de outras localidades.

GM vai investir R$ 6,5 bilhões no Brasil até 2018

A General Motors anunciou hoje, em Brasília, que vai aplicar R$ 6,5 bilhões no país entre este ano e 2018, no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias e na formação de empregados e ampliação do índice de localização de componentes. "Esse investimento permitirá à marca Chevrolet continuar a revolução de sua linha de automóveis com foco em tecnologia e em qualidade", afirmou o presidente da companhia para a América do Sul, Jaime Ardila, durante encontro com a presidente da República, Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Já o presidente da GMB, Santiago Chamorro, disse que "com mais este aporte a empresa mantém a média de R$ 1 bilhão por ano ,em média, no Brasil por uma década e reafirma sua confiança no país."

Porto de Itajaí teve crescimento modesto até julho

O porto catarinense de Itajaí fechou julho com movimentação de 101,7 mil TEUs, atingindo nos sete primeiros meses do ano um total de 623,34 mil TEUs, elevação modesta de apenas 1% em relação a igual período de 2013. A pequena expansão foi atribuída pela administração do complexo aos 11 dias em que o terminal permaneceu fechado à operações em virtude das inundações no rio Itajaí-Açú, que banha a cidade de Itajaí. A expectativa do superintendente do Porto, Antônio Ayres Júnior, é de recuperação dos volumes nos últimos cinco meses, como ocorre naturalmente todo ano, chegando ao final de 2014 com crescimento de 5% acima do registrado no ano anterior.

Blog tem 288 acessos nas últimas 24 horas

Os acessos ao Blog Luiz Reni Marques somaram 288 nas últimas 24 horas. A matéria "CEO da Thyssem-Krupp palestra na Câmara Alemã" ficou em primeiro lugar entre as que receberam maior número de clics específicos, seguida das notas "Exportações de café crescem 33%", "Saint-Gobain tem novo presidente para a América do Sul", "Porto de Itaqui desembarca locomotivas da VLI", "Transpetro defende conteúdo nacional na indústria naval" e "Exposição Brasil/Alemanha atrai público em Porto Alegre". O total de acessos é contabilizado pela entrada direta no blog, já os específicos pela visualização na coluna arquivo de matérias no lado direito da página. As visualizações nos últimos trinta dias alcançaram 6.321.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Exposição Brasil-Alemanha atrai público em Porto Alegre

A Exposição "Brasil-Alemanha: Uma história centenária contada pelo mar", está recebendo expressivo número de visitantes desde a sua inauguração, dia oito de agosto. O público tem elogiado a iniciativa, que se estenderá até 14 de setembro, no Espaço Cultural Correios, no Térreo do Memorial do Rio Grande do Sul, na rua Sete de Setembro, 1020, no Centro Histórico de Porto Alegre. A mostra tem curadoria do museólogo Carsten Jordan, apoio da Hamburg Sud e pode ser visitada, com entrada franca,de segunda a sexta, das 9h às 17h e sábado, das 12h às 17h. Reúne painéis, pôsteres, maquetes de navios, um vídeo histórico e outro especialmente desenvolvido para abordar a amizade entre as duas nações. Oferece, ainda, um terminal para consultar o acervo das listas de passageiros germânicos que embarcaram no porto de Hamburgo com destino ao Brasil. A Exposição conta, desta forma, a participação da Hamburg Sud e seu papel fundamental na vinda de milhares de imigrantes alemães para o Brasil ao longo dos séculos 19 e 20, celebra o Ano Brasil/Alemanha (2013/2014) e os 125 anos da autorização assinada pelo Imperador Dom Pedro II para a companhia de navegação atuar em águas brasileiras.

São Paulo, Mato Grosso e Rio Grande do Sul lideram ranking do agronegócio

O estado de São Paulo liderou o ranking das exportações do agronegócio brasileiro em julho último, atingindo a cifra de US$ 1,62 bilhão, seguido do Mato Grosso, com US$ 1,39 bilhão e do Rio Grande do Sul, com US$ 1,36 bilhão. O Paraná ocupou o quarto lugar, faturando US$ 1,28 bilhão e Minas Gerais ficou em quinto, somando US$ 740 milhões no mês. O complexo sucroalcooleiro foi o destaque nos embarques paulistas de janeiro a junho de 2014, contabilizando US$ 3,74 bilhões, com as carnes em segundo lugar, somando US$ 1,49 bilhão. Em Mato Grosso, a liderança coube ao complexo soja, que faturou US$ 8,02 bilhões no primeiro semestre, seguido das carnes, com US$ 950 milhões. O complexo soja também foi o principal item na pauta das exportações gaúchas nos seis primeiros meses do ano, perfazendo receitas de US$ 3,66 bilhões, com as carnes no segundo posto, com US$ 1,15 bilhão, dos quais US$ 779 milhões faturados pelo frango congelado. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Saint-Gobain tem novo presidente para a América do Sul

O executivo Thierry Fournier é o novo presidente do Grupo Saint-Gobain, um dos cem maiores conglomerados industriais do planeta, para o Brasil, Argentina e Chile, substituindo Benoit d'Iribarne, que foi promovido a presidente do segmento de Materiais de Alta Performance da empresa. Fournier desembarca em São Paulo, de onde comandará as operações na região, depois de dez anos ocupando cargos de diretor do grupo em vários países. A sua principal tarefa será alcançar crescimento de 10% ainda em 2014 sobre o faturamento da multinacional francesa, de R$ 9 bilhões, obtidos no ano passado nos três países sul-americanos.

Morte de Eduardo Campos derruba Bolsa de São Paulo

A tragédia aérea que causou a morte do ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência da República pelo PSD, Eduardo Campos, provocou a queda generalizada na cotação dos papéis na Bovespa, atingindo principalmente as ações da Petrobras. A queda foi consequência do clima de incerteza política gerado com a mudança drástica no quadro eleitoral e levou à volatilidade, com a venda acentuada de papéis a partir da confirmação da morte do político, que aparecia em terceiro lugar nas pesquisas de opinião pública, atrás de Dilma Rousseff e Aécio Neves, mas que poderia ter, conforme analistas políticos, peso decisivo em um eventual segundo turno nas eleições presidenciais. Analistas financeiros consideraram normal a situação e as especulações, que podem durar mais alguns dias.

BMW do Brasil espera cenário econômico ruim

O presidente da BMW Group do Brasil, subsidiária da marca alemã de carros de luxo, Arturo Pinero, prognosticou um cenário de apatia para o país até 2016 em razão da desaceleração e da incerteza da economia brasileira. Segundo o executivo é preciso estar preparado para enfrentar este período de dificuldades. Um dos pontos criticados por ele é a questão fiscal. "Um carro novo hoje tem 54% de impostos", acusou. A posição do presidente da BMW brasileira foi dada na abertura do 24ºº Congresso da Fenabrave, em Curitiba (PR). A montadora alemã está implantando uma fábrica de carros de luxo em Araquari, no Norte de Santa Catarina, próximo aos portos de Itapoá e São Francisco do Sul e de Joinville.

Exportações gaúchas de manufaturados em queda

As exportações das indústrias do Rio Grande do Sul contabilizaram US$ 1,32 bilhão de dólares em julho, uma baixa de 5,7% na comparação com o mesmo mês em 2013. O segmento, que contribuiu com 66,15% das vendas externas do estado, apresentou a sexta queda consecutiva. A redução foi principalmente em virtude da queda nos embarques para a Argentina e os Estados Unidos, os principais parceiros comerciais dos gaúchos. Mas a crise de competitividade do setor vem se arrastando há mais tempo e é atribuída ao aumento dos custos de produção e a logística precária, sem contar a inexistência de acordos comerciais do Brasil com mercados consumidores importantes, argumentou o presidente da Fiergs, Heitor José Muller. Apenas sete dos 25 setores industriais do estado registraram alta nas exportações, 12 apresentaram queda e seis mantiveram os patamares anteriores. As maiores desacelerações ficaram com o tabaco, veículos automotores, reboques e carrocerias e máquinas e equipamentos. Cresceram as vendas de coque e derivados de petróleo, couro e calçados e produtos químicos. A China foi o principal destino das exportações gaúchas, com US% 611,2 milhões, os Estados Unidos, ficaram com US$ 142,4 milhões e a Argentina com US$ 131,1 milhões.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Tragédia aérea mata Eduardo Campos em Santos

O governador Eduardo Campos, 49 anos, candidato à presidência da República, que aparecia em terceiro lugar em todas as pesquisas de opinião, atrás da presidente Dilma Rousseff e do senador Aécio Neves, morreu hoje, em acidente aéreo em Santos (SP). O jato executivo em que viajava arremeteu e caiu sobre a área urbana da cidade, provavelmente devido ao mal tempo, destruindo diversas casas, mas sem atingir nenhuma pessoa em terra. Ele cumpria roteiro de campanha pelo litoral paulista e seguia para a capital onde se encontraria com a candidata a vice na coligação encabeçada pelo PSD, Marina Silva. Os demais sete passageiros também morreram na tragédia. A aeronáutica comunicou que vai investigar as causas. Especialistas adiantaram que o avião, um Cessna 560 XL, estava em boas condições, era moderno e bastante seguro. Campos também foi deputado federal e ministro de Ciências e Tecnologia no governo do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Lideranças da coligação não quiseram comentar sobre o futuro da chapa, contudo, o mais provável é que Marina da Silva seja a substituta dele, o que precisa ocorrer num prazo de dez dias conforme a legislação eleitoral.

Mercado de condomínios logísticos cresce no Brasil

Mais de 1,3 milhões de metros quadrados de novos condomínios logísticos devem ser entregues no Brasil até 2017 e a região Sudeste concentrará a maior parte deles. As informações estão no relatório On Print Brasil, da consultoria Jones Lang LaSalle. Somente no primeiro semestre do ano passado 1,2 milhão de metros quadrados de galpões e armazéns construídos por este sistema entraram em operação. Cerca de 80% nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás e Bahia.

Transpetro defende conteúdo nacional na indústria naval

As discussões durante a Marintec South America-11ª Navalshore, que está acontecendo até amanhã, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro (RJ), chegaram a um consenso sobre o futuro do segmento. As lideranças governamentais, setoriais e empresariais avaliaram que é preciso aumentar a produtividade e, consequentemente, a competitividade internacional da indústria naval brasileira, que hoje é a quarta carteira de encomendas de embarcações e a terceira de petroleiros no mundo. Um dos palestrantes, o presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras, Sérgio Machado, manifestou ser "contra a diminuição da exigência de conteúdo local nos projetos realizados no país". Mas ressalvou que "temos que aperfeiçoar a gestão e a produtividade para competir internacionalmente."

Portos do Paraná têm novo diretor de operações

A Administração dos Portos do Paraná, que deixou de ser autarquia e passou a ser empresa pública, tem a partir de hoje Luiz Teixeira da Silva Júnior como seu novo diretor de operações. O cargo surgiu da nova formatação na gestão dos terminais do estado - Paranaguá e Antonina. Engenheiro e servidor de carreira da casa, ele assume com a missão de implantar as medidas que levaram à reformulação da APPA, que é a necessidade de agilizar o funcionamento dos dois portos.

Grupo Wilson, Sons integra Programa GHG

O Grupo Wilson, Sons vai começar a integrar a partir de agosto deste ano o Programa Brasil GHG Protocol, que incentiva o desenvolvimento e publicação de inventários corporativos de emissões de gases de efeito estufa (GEE). A companhia é uma das primeiras do segmento marítimo e portuário no Brasil a adotar esta metodologia e divulgar seu próprio inventário. No ano passado, as empresas do grupo emitiram em torno de 62,5 mil toneladas de dióxido de carbono, equivalente a CO2e. Em decorrência do alto uso de equipamentos que exigem a queima de combustíveis fósseis, as unidades de negócios da Wilson, Sons com maior emissão foram as de rebocadores. Já o negócio que apresentou a mais baixa emissão foi o agenciamento marítimo.

Expoagas espera movimentar mais de R$ 350 mlhões

A maior feira do setor do setor supermercadista da América do Sul, a Expoagas começa dia 19 de agosto sua 33ª edição, apostando em atingir mais de R$ 350 milhões em negócios nos três dias de realização do encontro, no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre (RS), superando o ano passado. "O estado é modelo para o Brasil no segmento e já temos confirmadas as presenças de 24 presidentes de associações do setor de todo o país", afirmou o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados, Antônio Cesa Longo. A organização espera 38 mil visitantes, profissionais ligados à cadeia do abastecimento, que poderão circular pelos 342 estandes de expositores, dos quais 71% são do Rio Grande do Sul e acompanhar a programação institucional.